terça-feira, 15 de dezembro de 2009

Entrevista com Yann Evanovick, presidente eleito da UBES

Entrevista com Yann Evanovick, presidente eleito da UBES



Ter, 15/12/09 14h02
O 38º Congresso da UBES terminou em clima de festa, neste domingo, ao dar a vitória à chapa "O Pré-Sal é nosso", liderada pelo estudante manaura Yann Evanovick. Aos 19 anos, ele chega à presidência da entidade dos secundaristas brasileiros forjado em grandes mobilizações pelo direito da meia-passagem, ameaçado na capital amazonense. A união de forças entre os movimentos Arrastando Toda a Massa, Mutirão, Kizomba, CNB, Mudança, JSB e PTB alcançou 980 votos, 82% do total. A chapa Rebele-se, formada por militantes do PCR e também com votos da corrente O Trabalho, obteve 214 apoiadores. Acompanhe entrevista com o presidente eleito, Yann Evanovick: Portal UJS: Você assume a UBES 25 anos após a lei do grêmio livre e, coincidentemente, à época a UBES também teve uma amazonense na presidência. Qual o simbolismo disso? O que a gestão planeja para fortalecer a rede de grêmios estudantis?Há 25 anos, minha conterrânea Selma presidia a UBES numa transição para o regime democrático. Um amazonense voltar a presidir a UBES agora tem muito simbolismo, devido a tradição de lutas do norte do Brasil. Essa gestão deverá testar ainda mais o poder de mobilização e organização da UBES realizando o Encontro Nacional de Grêmios. Nunca foi feito um encontro desse tipo. Para ter êxito em todos os enfrentamentos que a UBEs terá que encampar, é necessário que a base esteja muito preparada e coesa. Por isso, esse é um compromisso que essa nova gestão terá de cumprir.Portal UJS: Em Manaus, grandes mobilizações estudantis aconteceram em 2009 e isso foi um fator importante para sua consolidação como liderança. Dá para pensar em grandes mobilizações em todo o país?Acho que sim. O que aconteceu me Manaus foi um grande movimento de massa que aglutinou estudantes e a sociedade. Recebemos da gestão cessante esta grande bandeira de luta que é o 50% do [Fundo] Pré-Sal para a educação. O pré-sal deve ser a grande bandeira, que vai colocar muitos estudantes na rua. E não apenas estudantes, mas toda a sociedade, pois todos concordam que o forte investimento em educação é fundamental para o país que queremos construir. O Congresso da UBES demonstrou isso, com muita unidade de todas as correntes em torno desta proposta, o que nos dá gás para começar pisando ainda mais no acelerador das mobilizações. Portal UJS: Politicamente a gestão tem alguns desafios centrais, que pautaram os debates de todo o Congresso da UBES. Um deles você acaba de abordar, a conquista de 50% do Fundo do Pré-Sal para a educação, mas existem outros, como ser protagonista da disputa eleitoral de 2010. Como dar conta desse recado?O pré-sal é o carro-chefe, porque consegue pautar o papel do Estado no desenvolvimento e atacar o problema do financiamento da educação. Mas muitas outras coisas importantes estão acontecendo. Já agora acontecerá a Conferência Nacional de Educação, que é um desafio para os movimentos. A gestão que se encerrou participou ativamente da construção, nas etapas municipais e estaduais. Essa nova gestão tem o dever de construir o PNE [Plano Nacional de Educação] que vai nortear a política educacional do Brasil para os próximos 10 anos. Temos que aprovar os 10% para educação e construir o Sistema [Nacional Integrado]. Será um momento muito importante para a UBES. Deveremos trabalhar para organizar os estudantes de toda a base da UBES. As eleições serão um momento decisivo para o país. A UBES deve pautar o processo e não ser pautada. Deve reconhecer os avanços que aconteceram graças à luta dos estudantes, mas cobrar muito mais porque o Brasil precisa mais e pode muito mais. Para tudo isso acontecer, será preciso muita mobilização, passeatas, passar muito em sala de aula para contagiar a galera secundarista a entrar nessa disputa.Portal UJS: A grande mídia tem adotado uma postura de criminalização dos movimentos. Como resistir a isso?A UBES vai jogar um papel, junto a outras organizações, de não medir os esforços para combater a criminalçização dos movimentos sociais, já que uma parcela da elite, infelizmente, ainda trata as reivndicações como caso de polícia. Tanto quanto a Conferência de Educação, a Confecom [Conferência Nacional de Comunicação], que está acontecendo agora, saiu porque é fruto de um debate histórico dos movimentos sociais. Ontem, na Globo, a grande mídia já demonstrou seu vigor para combater a democratização. Eles não a reconhecem e criticam, mas nós participamos e vamos lutar para que propostas avançadas sejam aprovadas e implementadas. Não pode ficar como é hoje, que os grandes meios [de comunicação] falam o que querem, fazem o que dá na telha e acabam faltando com a verdade. A UBES está na luta para mudar este estado de coisas e democratizar a mídia, torná-la mais plural, mais condizente com a diversidade brasileira e, principalmente, aberta à sociedade, pois é concessão pública e não pode ser conduzida como se fosse particular.De São Paulo,De São Paulo,Fernando Borgonovi

sábado, 21 de novembro de 2009

Mobilização Movimento Estudantil

Dia 17/11/2009 Ribeirão Preto viveu dias de muita mobilização com uma juventude disposta a mudar os rumos de nossa cidade, em uma das escolas que mobilizamos para o congresso da UPES a situação estrutural está uma lástima, com falta de água nos banheiros, apagões durante as aulas, ventiladores que queimam sistematicamente, escola esta que foi reformada há pouco tempo, sendo gasto mais de quatro milhões em sua reforma, com a empresa responsável pela reforma sendo multada pelo município por irregularidades neste trabalho que visivelmente demonstra o mau uso das verbas públicas, sendo necessário que se invista mais de 1 milhão para consertar o que não foi feito na reforma, um descaso e desrespeito aos alunos, pais, professores e toda população de Ribeirão.















Diante disto os alunos que participaram como delegados no congresso da UPES junto com outros estudantes entraram em contato comigo neste dia 17 para ver o que poderíamos fazer para denunciar e resolver estes problemas que todos enfrentam nesta escola, sendo assim decidimos sair em passeata até a câmara municipal da cidade com todos os alunos para denunciar a população e para os vereadores o descaso que se encontra nesta escola, ocupamos a câmara municipal exigindo usar a tribuna para denunciar tais irregularidades, mas infelizmente por uma questão burocrática nos foi negado este acesso neste dia, foi encaminhado que na próxima sessão poderíamos usar a tribuna, mas mesmo na plenária todos entoavam bem alto a palavra de ordem:

“É ou não é piada de salão tem dinheiro para empreiteiro, mas não tem para educação”, dentre outras como exigência de eleição para diretores e passe livre estudantil, no dia seguinte decidimos aprovar um documento em assembléia com todos estudantes e partimos em passeata até a prefeitura, fomos recebidos pelo secretário da casa civil e pelo de obras, que ouviu as demandas dos estudantes e logo depois a prefeita também chega para ouvir e receber nosso documento que foi assinado pela mesma se comprometendo com as lutas estudantis, mas acreditamos que não basta assinar e receber nossas reivindicações, mas sim efetivar propostas de avanços para nossa educação e para tal nós estudantes secundaristas, universitários em conjunto com as entidades estudantis não vamos vacilar em ocupar os espaços democráticos da cidade para sermos ouvidos em nossas demandas, na sessão do dia 19 como foi encaminhado, novamente fomos até a câmara e usamos a tribuna.
















domingo, 1 de novembro de 2009

segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Arrastando toda Massa

Saudações amigos

A União da Juventude Socialista RP está em um processo de mobilização para o congresso da União paulista dos estudantes secundaristas e para o 38° congresso da União Brasileira dos estudantes secundaristas, estamos atuando nas escolas estaduais e municipais de Ribeirão Preto debatendo nossa tese que faz parte do movimento Arrastando toda Massa, onde defendemos que 50% do fundo do pré sal seja destinado para educação, e é importantíssimo que consigamos esse avanço, com isso o patamar do PIB na educação vai passar dos atuais 4,5% para o patamar de 10% no mínimo, que é uma bandeira histórica do movimento estudantil, não podemos deixar o vagão da história passar despercebido, na década de 50 as entidades estudantis tiveram um papel destacado na luta pelo petróleo com a campanha vitoriosa o petróleo é nosso que resultou na criação de uma das maiores empresas de nosso País que é a Petrobras, e na atualidade novamente o movimento estudantil organizado em suas entidades representativas clama pela distribuição dos lucros do petróleo com o povo brasileiro.
Além dessa bandeira defendemos também o fim do vestibular, as cotas para alunos de escolas públicas e várias outras demandas que os debates nas escolas propiciam ao nosso movimento que arrasta toda massa no rumo das mudanças, vamos sair de Ribeirão em Novembro e Dezembro com uma delegação vitoriosa, as eleições para tirar os delegados e delegadas já começaram e só param no próximo dia 09 de Novembro, são mais de 30.000 estudantes que participam votando nas chapas que estão organizadas no movimento arrastando toda massa para representar sua escola no congresso, são os estudantes organizados protagonizando as mudanças necessárias, como já dizia o poeta seja a mudança que você deseja que aconteça... abraços.

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

25 anos UJS

No dia 01 de Outubro usamos a plenária da câmara municipal de Ribeirão Preto para saudar os 25 anos de nossa entidade, foi um registro importante, quem quiser conferir é só clicar no link http://tvcamararp.com.br/s-20091001.asf, e ir até o 1:39 minutos, abraços...

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

Conferência Estadual de Educação














Nos dias 2, 3 e 4 de Outubro estiveram reunidos em São Paulo no auditório Anhembi cerca de 1.000 delegados e delegadas que foram eleitas em várias cidades do estado de São Paulo para participar desta etapa estadual.
Divididos em 6 eixos, os delegados debateram e aprovaram na plenária final os encaminhamento para a conferência nacional de educação que vai ocorrer no mês de Abril de 2010 em Brasília, além dos debates tivemos também a eleição dos delegados que vão participar da conferência nacional de educação, a UJS-RP esteve presente desde a etapa regional em Ribeirão Preto onde elegemos e indicamos através da UEE 10 delegados para etapa estadual.
E para etapa nacional que tinham 41 vagas para o ensino superior conseguimos compor chapa e elegemos mais 2 delegados para etapa nacional entre mais de 200 estudantes que também almejavam estar entre os 41 eleitos, e isso não é uma vitória só da UJS-RP, mas também da cidade de Ribeirão Preto que está representada no segmento estudantil por dois jovens de nossa cidade, e temos muito debate para fazer ainda até 2010, vamos organizar seminários pelas faculdades da cidade para levarmos mais propostas de avanço para etapa nacional para colaborar na construção de um sistema articulado de educação que contemple as reais demandas de nosso País, que com a descoberta do Pré-sal, temos a oportunidade de consolidar que 50% do fundo do pré-sal seja destinado para educação, e a juventude de nossa cidade está antenada e organizada para colaborar para mais essa conquista para o nosso povo.

segunda-feira, 28 de setembro de 2009

25 anos UJS


25 ANOS UJS



Neste dia 25 de setembro de 2009 foi um dia muito especial para todos militantes e amigos da União da Juventude socialista que juntos poderam comemorar os 25 anos de história dessa entidade que se confunde com as história de lutas e vitória do povo brasileiro.


Em clima de festa e descontração tivemos no palco apresentando as atividades Castro Alves patrono da entidade e Visconde de Sabugosa que retrata nossa cultura brasileira, houve homenagens das lideranças que passaram pela entidade das decadas de 80, 90 e das atuais, também tivemos amigos como rapin Hood que deu a sua letra para toda platéia que assistia e participava das atividades, tivemos o prazer de entrevistar o fundador e primeiro presidente da UJS o deputado Aldo Rabelo que gentilmente concedeu uma entrevista ao blog que todos podem conferir logo abaixo, no final para encerrar todos puderam dançar ao som de bandas que se apresentaram no palco principal, que venham mais 25 anos de muitas lutas e vitórias levadas a cabo por toda juventude aguerrida da União da Juventude Socialista.















VIDEO: http://www.youtube.com/watch?v=fmi7vWy7w-g

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Plenária de Juventude do PCdoB













No último sábado dia 12 de Setembro de 2009 Ribeirão Preto desfrutou de um momento privilegiado com sua juventude, foi realizado a I Plenária de Juventude do Partido Comunista do Brasil, onde registramos a presença de lideranças locais como o presidente do sindicato dos servidores municipais da cidade Wagner Rodrigues, o presidente do PCdoB Prof. Lages, o vereador André do PCdoB, Fábio Sardinha presidente da UJS-RP, e o estudante de Letras e músico Oliver que também fez parte da mesa que saudou os mais de 40 jovens que estavam presentes na plenária, que foi realizada no prédio histórico da União Geral dos Trabalhadores, um local tradicional de organizações populares que sempre se destacaram na luta política da cidade.
Depois das saudações iniciais passamos os vídeos introdutórios sobre o processo de conferência que o PCdoB passa nesse momento, e após tivemos abertura para intervenções da plenária e esclarecimentos sobre todo o processo de conferência, foi realizado também a eleição do comitê de juventude que foi aprovado e acolhido pela plenária, que surge com a responsabilidade de colaborar nas discussões e ações no sentido da elaboração de políticas que atendam as demandas sociais de Ribeirão Preto rumo ao desenvolvimento social com justiça para todos, e para coroar no final encerramos com o show da banda de Oliver que entusiasmou todos os presentes.

quarta-feira, 19 de agosto de 2009

UJS 25 anos


UJS 25 anos: plenária nacional traçará agenda de comemorações
A plenária nacional da UJS, que está convocada pela executiva para os dias 8 e 9 de setembro, na cidade do Rio de Janeiro, abordará uma série de temas que nortearão as atividades neste segundo semestre, dentre os quais se destaca o plano de comemorações dos 25 anos da entidade. A ideia a ser debatida é transformar setembro no mês de comemorações do aniversário, estabelecendo uma agenda com atividades nacionais e locais.

"Existem datas na história de uma Organização que são marcantes e os 25 anos são uma delas. Não existe no Brasil uma experiência de entidade política juvenil, com as características da UJS, que tenha sido tão longeva e tão exitosa. Por isso, há muito o que comemorar", diz Marcelo Gavião, presidente nacional."Além disso, hoje a UJS é uma entidade com forte presença em vários setores de atuação da juventude. Essa data deve ser um momento para mostrar força e divulgar nossas ideias para a sociedade, filiar milhares de jovens. Enfim, é uma ocasião para realizarmos atividades externas, ocuparmos ruas e praças, demonstrar o lastro político que temos e ampliar nossas relações", finaliza Gavião.25 (anos) na cabeçaO jubileu de prata não pode mesmo sair da cabeça da militância nesse segundo semestre, por isso ele será lembrado por todos os meios. O site da UJS deverá trazer novidades alusivas ao tema no próximo período, de maneira que o filiado possa relatar suas experiências vinculadas à entidade, enviar vídeos que relatem atividades de comemoração ou mesmo iniciativas pessoais de amor à União da Juventude Socialista.Deverão ainda ser contempladas no plano, a execução de duas atividades nacionais - uma em Brasília e outra em São Paulo -, além da indicação de que sejam realizadas atividades (passeatas, panfletagens, bandeiraços, sessões solenes em Câmaras Municipais e Assembleias Legislativas) em todos os estados.Congresso da UBES: principal batalha do semestreAo lado das atividades relacionadas ao aniversário, o desafio central dos jovens socialistas nesse segundo semestre será a mobilização para o Congresso da União Brasileira dos Estudantes Secundaristas.Como medida para tornar a UBES uma entidade ainda mais presente na vida dos estudantes e na sociedade e ampliar sua capacidade de mobilização, o processo de eleições de delgados foi modificado no último CONEG.Agora, as eleições serão realizadas em urna em cada escola, o que representa um desafio novo, que demandará esforço, recursos humanos e materiais e muita concentração do coletivo militante e das direções. Por isso, outra importante pauta da plenária será a pormenorizada discussão do plano para este 38º Congresso da UBES.Projeto Organizativo e mudanças na direçãoPara que estes objetivos sejam alcançados será também debatida a atualização do projeto organizativo da UJS à luz das novidades no cenário político, além de apreciadas as propostas de alterações na direção nacional.Também estarão na pauta da plenária nacional o balanço do congresso da UNE e o debate sobre a Conferência Nacional de Comunicação, sendo que este deve ser transformado em conferência livre, como parte das mobilizações para a democratização dos meios de comunicação.Candidaturas para receber o 15º CongressoNovidade para a próxima edição do Congresso da UJS, foi aprovada na última reunião da Direção Nacional a possibilidade de que cidades interessadas se candidatem a receber o evento. Dessa forma, além de antecipar os contatos para viabilizar a estrutura, é possível que direções estaduais e municipais compartilhem responsabilidade com a nacional no esforço de construção da etapa final do Congresso.Rio de Janeiro e Salvador manifestaram interesse em ser "cidade-sede" e já elaboram seus planos, buscando viabilizar alternativas de espaço para as atividades, alojamento e alimentação dos participantes. A plenária nacional deve endossar as candidaturas e indicar à executiva nacional a possibilidade de acompanhar o desenrolar dos projetos para posterior tomada de decisão.Critérios de participação na PlenáriaOs delegados à Plenária Nacional serão aqueles (as) estipulados pelos critérios estatutários aprovados no 14º Congresso, conforme o artigo 18º:a) membros da Direção Nacional;b) os (as) presidentes estaduais;c) 01 (um) membro de cada Coletivo Nacional da UJS eleito por sua respectiva coordenação;d) 01 (um) representante de cada estado, os quais devem ser eleitos em fóruns ou instâncias estaduais.Nos estados em que o presidente estadual for membro da Direção Nacional, o número de representantes sobre para 02 (dois).Fonte: UJS

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Um Novo Projeto de Desenvolvimento


No dia 14 de agosto estiverem reunidos em Ribeirão Preto na Câmara Municipal cerca de 150 pessoas de toda região para discutir as propostas do PCdoB para o 12° Congresso do Partido, esteve presente a presidente estadual do Partido Nádia Campeão, o vereador paulista Jamil Murad, o vereador do PCdoB de Ribeirão André Luís, o presidente do sindicato dos servidores municipais Wagner e o presidente do PCdoB em Ribeirão Prof. Lages, o presidente da UJS Ribeirão Preto Fábio Sardinha que comporão a mesa, foi um evento de abertura para a próxima etapa que o partido se prepara em que os militantes e quadros discutem o novo programa socialista e a conjuntura internacional e nacional e demais tópicos como o regimento, a política de quadros e o novo momento político que se desenha com as eleições vindouras, Nádia em sua fala foi enfática em afirmar que "nesse momento de transição estejamos prontos e cientes de onde queremos chegar e por isso discutimos o novo projeto de socialismo que é uma atualização do atual programa que foi elaborado em 1995", foi uma atividade que além de anunciar o novo período que se instala com a conferência prepara e convida todos os lotadores e lutadoras que almejam um Brasil justo, fraterno e por que não socialista.

sexta-feira, 10 de julho de 2009

Integração da América Latina













No dia 03/07/09 às 19h30min em Ribeirão Preto tivemos a ilustre presença da grande camarada e militante pelas causas sociais Socorro Gomes, a atividade foi promovida pelo PCdoB e pelo mandato popular do vereador André, e a UJS-RP esteve presente para saudar Socorro, que começou sua militância política na Ação Popular em 1967 em Goiás, foi perseguida e exilada pelo governo ditatorial e isso fez com que passasse em outros países da América Latina, está no PCdoB desde 1972, já foi vereadora em Belém, deputada federal pelo Pará entre 1990 e 1998, 2001 e 2005 assumiu a suplência, foi secretária de justiça no estado do Pará e no momento ela preside o Centro Brasileiro para a luta pela Paz (Cebrapaz) com uma militância destacada em prol da justiça e da paz.













Em sua fala na palestra Socorro destacou a importância da integração da América latina para que não fiquemos reféns do Imperialismo Norte Americano que é um dos principais responsável por ações impetradas através de sua política de guerra preventiva contra países soberanos, foi uma rica palestra onde tivemos o prazer de ouvir Socorro e no final foi destacado a assembléia nacional do Cebrapaz que vai ocorrer no Rio de janeiro entre os dias 24 e 26 de Julho que alguns presentes na palestra vão ter a oportunidade de participar como delegados, entre esses os militantes da UJS Adonis, Larissa e Fábio foram aclamados para participar da assembléia.
No final tivemos uma singela homenagem promovida pela UJS-RP onde foi entregue um ramalhete de cravos vermelho que simbolizam a luta do povo português na chamada revolução dos cravos em 1974 contra a ditadura de Salazar, “Essa é uma singela homenagem que a UJS-RP tem o prazer de registrar para uma mulher que é exemplo de luta desde sua mocidade até os dias de hoje a frente na luta por um mundo fraterno e justo”, essa foi algumas das palavras proferidas por Fábio Sardinha na entrega do ramalhete de cravos que Socorro prontamente agradeceu emocionada.

sexta-feira, 3 de julho de 2009

sexta-feira, 26 de junho de 2009

quarta-feira, 17 de junho de 2009

Vitória UJS - RP


Reunidos em Campinas delegados das maiores faculdades de Ribeirão Preto mostraram organização e disponibilidade para construir um movimento cada vez mais unitário e de luta no movimento estudantil, esse foi o clima que conduziu a plenária de Ribeirão Preto - SP, uma bancada consolidada através do debate e das lutas no interior das faculdades privadas, o balanço do 9° congresso da UEE foi à vitória majoritária da tese "da unidade vai nascer a novidade", que inclusive contou com a adesão dos delegados de Ribeirão na chapa vitoriosa, mas o congresso não é o fim desse processo, apenas o meio de conquistas maiores que só a organização estudantil permite, e na plenária realizada pré congresso nossa bancada debateu e aprovou as seguintes propostas para serem implementadas nas entidades como a UEE e UNE:

- Incentivo e valorização da cultura popular no interior das faculdades com atividades dos CUCAS
-Implementação efetiva dos projetos de extensão com articulação nas comunidades carentes, respeitando o tripé ensino-pesquisa-extensão
-Regulamentação dos cursos e da profissão do profissional em Relações Internacionais
-Fortalecimento e respeito aos DA´s com direito ao seu espaço e organização
-Fortalecer e instituir os DCE´s em todas faculdades

Isso é só o começo de muitas lutas que essa galera quer implementar no interior do Estado, saudações a todos que foram e para aqueles que vêm se somar a UJS-RP.

segunda-feira, 4 de maio de 2009

Boa viagem Mestre Boal

Eu o conheci pessoalmente a cerca de seis ou sete anos quando veio para Ribeirão no teatro de Arena para explicar sobre a técnica do teatro do oprimido, na época eu fazia teatro e me surpreendi com esse teatro revolucionário, morre o homem, mas fica o seu legado e exemplo de homem de luta e perseverança por um mundo melhor, vai deixar saudades...

domingo, 3 de maio de 2009

O caso da Jornalista e Fernando Henrique Cardoso

Por que será que nossa imprensa isenta e imparcial não soltou essa matéria? Depois tem gente que acredita em imprensa imparcial, eu prefiro acreditar em gnomos e vc?



O caso da Jornalista e Fernando Henrique Cardoso
Por Joildo Santos Publicado em: 03 de mai 2009 00:04:36

A jornalista Mirian Dutra, da Rede Globo, retornou do exterior na quarta-feira, (29).Ainda não se sabe se ela vai contar o porquê do recato e do silêncio nos 14 anos do seu exílio - a maior parte do tempo na Espanha.
Há alguns anos foi realizado no Fórum da Cidade do Rio de Janeiro o seminário ‘DEMOCRACIA, IMPRENSA E JUDICIÁRIO’ promovido pela Escola de Magistratura do Rio de Janeiro.
Eis um registro:‘O assunto que rendeu mais controvérsia no Seminário foi a forma como a imprensa brasileira era condescendente com o Presidente da República…
A questão entrou em pauta quando um jurista citou como exemplo de Conivência jornalística o romance do presidente Fernando Henrique Cardoso com a jornalista da TV Globo Miriam Dutra.
Muitos advogados presentes ao evento não sabiam do fato e reagiram com surpresa e indignação quando um jornalista afirmou que toda a imprensa brasileira sabe disso.
E naqueles oito anos de governo ninguém tocou no assunto. Muito antes de ser presidente, Fernando Henrique sempre foi um conhecido garanhão da política brasileira. As mulheres sempre ficaram encantadas com o seu charme e sua pose de estadista.
Em Brasília, o escritório de FHC também era utilizado como garçoniére, para usar uma expressão da geração dele.
Era no escritório-garçoniére que o então candidato à presidência da República mantinha encontros com uma de suas amantes, a correspondente da TV Globo em Brasília Miriam Dutra.
Quando FHC cresceu nas pesquisas para presidente, a ambiciosa jornalista, pensando no seu futuro pessoal e profissional aplicou aquele velho golpe que louras oxigenadas costumam dar em pagodeiros e jogadores de futebol.Deu uma ‘chave ‘ em FHC e engravidou.
A ardilosa jornalista passou a carregar um furo de reportagem em seu próprio ventre. Um filho daquele que seria o próximo presidente da República do Brasil.
Ao saber que a amante estava grávida, Fernando Henrique entrou em pânico.
Afinal, como diria outro Fernando, aquilo era nitroglicerina pura.
FHC tentou convencer a amante a fazer um aborto mas ela riu na cara dele.
A mulher não ia jogar fora o seu pé de meia, sua caderneta de poupança.. Foi aí que entrou em ação a operação abafa.
Como ela era correspondente da Globo, imediatamente foi transferida para a Espanha, com um salário milionário, sem obrigação de fazer nada.
Apenas ficar calada e quietinha, cuidando do filho bastardo do presidente.
Os advogados do seminário DEMOCRACIA, IMPRENSA E JUDICIÁRIO ficaram boquiabertos com a história. Afinal, como a moça é jornalista, toda a imprensa sabe desse caso.
O que surpreende é que nenhum órgão de imprensa publicou nada a respeito. É compreensível que o jornalismo da Globo não tenha tocado no assunto, até porque eles são parte envolvida neste escândalo. Sim, porque isso é um escândalo.
Mas e a VEJA, que adora matérias sensacionalistas?
E a FOLHA DE SÃO PAULO, que coloca o jornalismo acima de tudo?E a ISTOÉ, que adora publicar matérias escandalosas até sem confirmação?E a CARAS?E O DIA?E o ESTADÃO?E o JB?O que teria acontecido com os órgãos de imprensa nesse caso?Decidiram ser coniventes?Tiveram medo de noticiar o fato?
Não quiseram tocar no assunto para evitar algum tipo de confronto com a Globo?
Ou simplesmente foram corporativistas.
Preferiram abafar o caso porque isso iria levantar uma questão que é muito cara a ética do jornalismo: a intimidade de profissionais do setor com os donos do poder.
Essas questões incendiaram a discussão sobre DEMOCRACIA, IMPRENSA E JUDICIÁRIO no Fórum do Rio. Nos corredores do fórum e nos bares do centro da cidade os advogados cariocas se dedicaram a fazer as especulações mais inusitadas.
Alguns argumentaram que, o fato da amante e do filho de FHC serem dependentes econômicos do jornalismo da TV Globo, significa que o Presidente a República, durante seus oito anos de mandato foi refém da emissora do Jardim Botânico.
E toda a imprensa brasileira foi conivente com isso. ‘Deve ser por isso que o Fernando Henrique foi tão generoso com a Globo, no caso do empréstimo do BNDES’, especulou um jovem advogado enquanto afrouxava o laço dasua elegante gravata Hermes.
um importante jornalista, presente ao evento, ainda soltou essa pérola: ‘Nem na época da ditadura militar a TV Globo foi tão favorecida pelo governo quanto na era Fernando Henrique.’
Atualmente a jornalista Miriam Dutra vive na Espanha, com o filho caçula do presidente. Uma funcionária do jornalismo global diz que às vezes ela liga para o Brasil a fim de fazer exigências, tratando a todos como se fossem seus empregados.
‘Ela se comporta como se fosse a verdadeira primeira dama!’
Os jovens advogados presentes ao Seminário se sentem traídos pela imprensa por não terem notícias do jovem herdeiro do imperador FHC.
Eles dizem que gostariam de saber como vive o pimpolho agora, que deve ter algo em torno de doze anos.Será que ele torce pelo Real-Madrid ou pelo Barcelona?
Eles também gostariam de saber também quanto a jornalista Miriam Dutra embolsou com esse golpe.
E qual o saldo de sua conta na Suíça…
Vejamos o que diz Kika Martins a respeito do caso:
‘Tomás Dutra Schmidt, filho não assumido de Fernando Henrique Cardoso e Miriam Dutra Schmidt (a Miriam Dutra, ex-repórter do Jornal Nacional em Brasília) Vive hoje com sua mãe e tia em um dos mais caros e sofisticados bairros da Europa, em Barcelona.
Agora se vocês querem saber como isso nunca foi notícia na grande imprensa, leiam Caros Amigos - ano IV número 37 - abril de 2000.
A matéria é assinada por Palmério Dória e outros.O título é: ‘Um fato jornalístico’.
A pergunta é quanto custou este silêncio?
A portaria do Ministério da Fazenda 04/1994, por exemplo, que isenta todos os meios de comunicação ‘e sua cadeia produtiva’ da CPMF (Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira) é só um começo de conversa.
E o Proer da Mídia no final do ano 2000 custou US$3 bilhões ou US$ 6 bilhões, um ajuste de contrato.
Agora bom mesmo é procurar no Siafi o quanto foi efetivamente gasto em propaganda no Orçamento Federal de 1994 a 2002′.
Bom, acho que a conivência está, em parte, explicada.
Mas que custou caro pra todos nós, isso é verdade.
É por essa e por outras que a contribuição provisória (CPMF) foi reajustada no governo FHC: para cobrir isenções providenciais.
Até parece que todos nós, brasileiros e brasileiras, somos pais dessa criança.

segunda-feira, 27 de abril de 2009

Senado aprova fim de taxa de inscrição para vestibular das federais

Senado aprova fim de taxa de inscrição para vestibular das federais

Seg, 27/04/09 11h49
Projeto de lei aprovado nesta quinta-feira (23) pela CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) do Senado afirma que alunos que tiverem cursado o ensino médio em escola pública não precisarão mais pagar taxa de inscrição para o vestibular de universidades federais.
Estudantes com renda familiar de até dois salários mínimos também seriam beneficiados. O texto não especifica, porém, como esse rendimento seria comprovado. A proposta, de autoria do senador Aloizio Mercadante (PT-SP), tem caráter terminativo, ou seja, segue para a Câmara sem ter que passar pelo plenário do Senado.

Para entrar em vigor, além de passar pelo crivo dos deputados, precisa ser sancionada pelo presidente Lula. A cobrança de taxas de vestibular varia de acordo com cada universidade, mas a maioria delas já oferece algum tipo de isenção segundo critérios socioeconômicos.
Na Unifesp, foram cobrados R$ 100 no ano passado. Na UFABC, R$ 90 para os que optaram pela prova tradicional e o exame foi gratuito aos que se inscreveram somente com a nota do Enem. Ambas as universidades, como outras, têm critérios de isenção.
Para Frei David, representante da Educafro (Educação e Cidadania de Afro descendentes e Carentes), "essa é mais uma batalha vencida, motivo para comemoração solene junto ao presidente Lula", o Frei ainda relembra os mais de 300 mandados de segurança realizados pela Educafro contra universidades do Rio de Janeiro que impossibilitavam a participação de vestibulandos em processos seletivos pelo não pagamento da taxa, um dos principais motivos de exclusão a alunos carentes.
Segundo Lúcia Stumpf, presidente da UNE, "esse projeto de lei se junta a unificação dos vestibulares para dar mais um passo na democratização do acesso, bandeira defendida a muito pela entidade. Essas medidas somam-se para reforçar o plano nacional de assistência estudantil que tende a possibilitar melhores condições de acesso a educação para alunos de baixa renda".
Fonte: www.une.org.br

domingo, 26 de abril de 2009

video

Lisboa, 25 de abril de 1974

Video que vale muito a pena assistir, pois são imagens que representam a libertação de um povo de uma ditadura perversa que permaneceu por mais de 40 anos, esse regime era inspirado no regime fascista italiano e foi implementado por Antônio de Oliveira Salazar que foi substituido em 1968 do poder por devido a um derrame, seu substituto foi seu ex ministro Marcelo Caetano, que seguiu sua linha opressora, com a decadência ecônomica e desgastes da guerra colonial provocam a sublevação popular e das forças armadas, e através deste movimento popular os dias da ditadura salazarista estavam contados, e no dia 25 de abril de 1974 acontece a revolução, a população saiu as ruas para comemorar o fim da ditadura e distribuiu cravos aos soldados rebeldes em forma de agradecimento, o video retrata muito bem essas imagens.

Indicação de livros que retrama esse periodo:

25 de Abril de 1974: a Revolução dos Cravos - LINCOLN SECCO

Portugal: que Revolução? - MÁRIO SOARES

Prét-à-Porter!Via Blique, o blog do Ique.

“O Agronegócio na Escola”



Vejam vcs até onde vão os interesses do capital agro business, a educação é um campo estratégico de luta política, e a direita como sabe disso melhor do que ninguém não fica para trás, maior prova disso é o novo projeto de nossa magnífica marqueteira de plantão e prefeita de Ribeirão Preto com a ABAG, que insere nas escolas uma ação visando despertar o interesse dos alunos no agronegócio, eu me pergunto, porque não explicar para os alunos sobre a importância da reforma agrária? Os problemas sociais causados pelo agronegócio como a monocultura e o desemprego no campo? Será que nessas aulas isso será abordado? Caso fosse me colocaria a disposição para também ajudar como professor. Mas como conheço a prefeita e a ABAG prefiro não me iludir.

Círculo Gramsciano

Convite para o ciclo de depoimentos sobre a história da organização dos trabalhadores na região de Ribeirão Preto

Patrocínio Henrique dos Santos, ex-diretor da UGT—União Geral dos Trabalhadores de Ribeirão Preto (década de 1960), militante das causas populares (O Petróleo É Nosso, conflito Posseiros X Grileiros em Goías — anos 1950), membro ativo do PCB, é o nosso convidado da próxima terça-feira

Dia: terça-feira, 28.4.2009, às 19h30

Local: MCO-UGT, rua José Bonifácio, 59, centro, Ribeirão Preto

quinta-feira, 9 de abril de 2009

Primeiro, eles vieram atrás dos comunistas

Primeiro, eles vieram atrás dos comunistas.
E eu não protestei, porque não era comunista.
Depois, eles vieram pelos socialistas
e eu não disse nada, porque não era socialista.
Mais tarde, eles vieram atrás dos líderes sindicais.
E eu calei, porque não era líder sindical.
Então, foi a vez dos judeus.
E eu permaneci em silêncio porque não era judeu.
Finalmente, vieram me buscar.
E já não havia ninguém para protestar.

Martin Niemoller, pastor protestante alemão, sobre os nazistas durante a Segunda Guerra Mundial.

quarta-feira, 1 de abril de 2009

Publico abaixo texto da revista carta maior, onde podemos verificar as manchetes dos principais jornais do País sobre o golpe de 64, é interessante a perspectiva e avaliação que esses órgãos de imprensa tinham sobre esse período que foi a ditadura, não sei se é imaturidade ou total conveniência mesmo com os militares, pois soa até irônico o teor de algumas matérias que tratam o período que estava por vir como democrático, fazendo uma reflexão com o período que estamos, podemos constatar que alguns veículos ainda são convenientes com certos grupos conservadores, boa leitura.

Como a grande mídia festejou o golpe de 1964

Emir Sader sugeriu em seu blog, na Carta Maior: “que tal republicar as manchetes de cada órgão de imprensa naquele primeiro de abril de 1964?”.
Aqui está uma seleção do que foi destaque nos principais jornais do Brasil a partir do 1º de abril de 1964.
Se algum desavisado recebesse em mãos qualquer destes periódicos, imaginaria a ditadura com carnaval nas ruas e militares ovacionados pelo povo. A pesquisa abaixo foi publicada no blog da BrHistória, da jornalista Cristiane Costa.

Ressurge a Democracia! Vive a Nação dias gloriosos. Porque souberam unir-se todos os patriotas, independentemente das vinculações políticas simpáticas ou opinião sobre problemas isolados, para salvar o que é de essencial: a democracia, a lei e a ordem.
Graças à decisão e ao heroísmo das Forças Armadas que, obedientes a seus chefes, demonstraram a falta de visão dos que tentavam destruir a hierarquia e a disciplina, o Brasil livrou-se do governo irresponsável, que insistia em arrastá-lo para rumos contrários à sua vocação e tradições.
Como dizíamos, no editorial de anteontem, a legalidade não poderia ter a garantia da subversão, a ancora dos agitadores, o anteparo da desordem. Em nome da legalidade não seria legítimo admitir o assassínio das instituições, como se vinha fazendo, diante da Nação horrorizada ...
(O Globo - Rio de Janeiro - 4 de Abril de 1964)
Multidões em júbilo na Praça da Liberdade. Ovacionados o governador do estado e chefes militares. O ponto culminante das comemorações que ontem fizeram em Belo Horizonte, pela vitória do movimento pela paz e pela democracia foi, sem dúvida, a concentração popular defronte ao Palácio da Liberdade. Toda área localizada em frente à sede do governo mineiro foi totalmente tomada por enorme multidão, que ali acorreu para festejar o êxito da campanha deflagrada em Minas (...), formando uma das maiores massas humanas já vistas na cidade
(O Estado de Minas - Belo Horizonte - 2 de abril de 1964)
Salvos da comunização que celeremente se preparava, os brasileiros devem agradecer aos bravos militares que os protegeram de seus inimigosEste não foi um movimento partidário. Dele participaram todos os setores conscientes da vida política brasileira, pois a ninguém escapava o significado das manobras presidenciais(O Globo - Rio de Janeiro - 2 de abril de 1964)
A população de Copacabana saiu às ruas, em verdadeiro carnaval, saudando as tropas do Exército. Chuvas de papéis picados caíam das janelas dos edifícios enquanto o povo dava vazão, nas ruas, ao seu contentamento(O Dia - Rio de Janeiro - 2 de abril de 1964)
Escorraçado, amordaçado e acovardado, deixou o poder como imperativo de legítima vontade popular o Sr João Belchior Marques Goulart, infame líder dos comuno-carreiristas-negocistas-sindicalistas. Um dos maiores gatunos que a história brasileira já registrou., o Sr João Goulart passa outra vez à história, agora também como um dos grandes covardes que ela já conheceu.(Tribuna da Imprensa - Rio de Janeiro - 2 de abril de 1964)
A paz alcançada. A vitória da causa democrática abre o País a perspectiva de trabalhar em paz e de vencer as graves dificuldades atuais. Não se pode, evidentemente, aceitar que essa perspectiva seja toldada, que os ânimos sejam postos a fogo. Assim o querem as Forças Armadas, assim o quer o povo brasileiro e assim deverá ser, pelo bem do Brasil
(Editorial de O Povo - Fortaleza - 3 de abril de 1964)
Desde ontem se instalou no País a verdadeira legalidade ... Legalidade que o caudilho não quis preservar, violando-a no que de mais fundamental ela tem: a disciplina e a hierarquia militares. A legalidade está conosco e não com o caudilho aliado dos comunistas
(Editorial do Jornal do Brasil - Rio de Janeiro - 1º de abril de 1964)
Milhares de pessoas compareceram, ontem, às solenidades que marcaram a posse do marechal Humberto Castelo Branco na Presidência da República ...O ato de posse do presidente Castelo Branco revestiu-se do mais alto sentido democrático, tal o apoio que obteve
(Correio Braziliense - Brasília - 16 de abril de 1964)
Vibrante manifestação sem precedentes na história de Santa Maria para homenagear as Forças Armadas. Cinquenta mil pessoas na Marcha Cívica do Agradecimento
(A Razão - Santa Maria [RS] - 17 de abril de 1964)
Vive o País, há nove anos, um desses períodos férteis em programas e inspirações, graças à transposição do desejo para a vontade de crescer e afirmar-se. Negue-se tudo a essa revolução brasileira, menos que ela não moveu o País, com o apoio de todas as classes representativas, numa direção que já a destaca entre as nações com parcela maior de responsabilidades.
(Editorial do Jornal do Brasil - Rio de Janeiro - 31 de março de 1973)
Golpe? É crime só punível pela deposição pura e simples do Presidente. Atentar contra a Federação é crime de lesa-pátria. Aqui acusamos o Sr. João Goulart de crime de lesa-pátria. Jogou-nos na luta fratricida, desordem social e corrupção generalizada.
(Jornal do Brasil, edição de 1 de abril de 1964.)
Participamos da Revolução de 1964 identificados com os anseios nacionais de preservação das instituições democráticas, ameaçadas pela radicalização ideológica, greves, desordem social e corrupção generalizada.
(Editorial do jornalista Roberto Marinho, publicado no jornal O Globo, edição de 7 de outubro de 1984, sob o título: "Julgamento da Revolução").
Mais algumas manchetes:
31/03/64 – Correio da Manhã (do editorial “Basta!”): O Brasil já sofreu demasiado com o governo atual. Agora, basta!
1°/04/64 – Correio da Manhã (do editorial, “Fora!”): Só há uma coisa a dizer ao Sr. João Goulart: Saia!
1º/04/64 – O Estado de S.Paulo (do editorial São Paulo repete 32): Minas desta vez está conosco... dentro de poucas horas, essas forças não serão mais do que uma parcela mínima da incontável legião de brasileiros que anseiam por demonstrar definitivamente ao caudilho que a nação jamais se vergará às suas imposições.
02/04/64 – O Globo: Fugiu Goulart e a democracia está sendo restaurada... atendendo aos anseios nacionais de paz, tranqüilidade e progresso... as Forças Armadas chamaram a si a tarefa de restaurar a Nação na integridade de seus direitos, livrando-a do amargo fim que lhe estava reservado pelos vermelhos que haviam envolvido o Executivo Federal.
02/04/64 – Correio da Manhã: Lacerda anuncia volta do país à democracia.
05/04/64 – O Globo: A Revolução democrática antecedeu em um mês a revolução comunista.
05/04/64 – O Estado de Minas: Feliz a nação que pode contar com corporações militares de tão altos índices cívicos. Os militares não deverão ensarilhar suas armas antes que emudeçam as vozes da corrupção e da traição à pátria.
06/04/64 – Jornal do Brasil: Pontes de Miranda diz que Forças Armadas violaram a Constituição para poder salvá-la!
09/04/64 – Jornal do Brasil: Congresso concorda em aprovar Ato Institucional.
Agência Carta Maior

quarta-feira, 11 de março de 2009

O CORDEL DO PAPA E DO ESTUPRADOR - POR MIGUELIM DA PRINCESA

O CORDEL DO PAPA E DO ESTUPRADOR
( Por Miguezim da Princesa * )

I Peço à musa do improviso
Que me dê inspiração,Ciência e sabedoria,Inteligência e razão,
Peço que Deus que me proteja
Para falar de uma igreja
Que comete aberração.

II Pelas fogueiras que arderam
No tempo da Inquisição,
Pelas mulheres queimadas
Sem apelo ou compaixão,
Pensava que o Vaticano
Tinha mudado de plano,
Abolido a excomunhão.

III Mas o bispo Dom José,
Um homem conservador,
Tratou com impiedade
A vítima de um estuprador,
Massacrada e abusada,
Sofrida e violentada,
Sem futuro e sem amor.

IV Depois que houve o estupro,
A menina engravidou.
Ela só tem nove anos,
A Justiça autorizou
Que a criança abortasse
Antes que a vida brotasse
Um fruto do desamor.

V O aborto, já previsto
Na nossa legislação,
Teve o apoio declarado
Do ministro Temporão,
Que é médico bom e zeloso,
E mostrou ser corajoso
Ao enfrentar a questão.

VI Além de excomungar
O ministro Temporão,
Dom José excomungou
Da menina, sem razão,
A mãe, a vó e a tia
E se brincar puniria
Até a quarta geração.

VII É esquisito que a igreja,
Que tanto prega o perdão,
Resolva excomungar médicos
Que cumpriram sua missão
E num beco sem saída
Livraram uma pobre vida
Do fel da desilusão.

VIII Mas o mundo está virado
E cheio de desatinos:Missa virou presepada,
Tem dança até do pepino,
Padre que usa bermuda,
Deixando mulher buchuda
E bolindo com os meninos.

IX Milhões morrendo de Aids:
É grande a devastação,
Mas a igreja acha bom
Furunfar sem proteção
E o padre prega na missa
Que camisinha na lingüiça
É uma coisa do Cão.

X E esta quem me contou
Foi Lima do Camarão:Dom José excomungou
A equipe de plantão,A família da menina
E o ministro Temporão,
Mas para o estuprador,Que por certo perdoou,
O arcebispo reservouA vaga de sacristão.

(*) Poeta popular, Miguezim de Princesa, é paraibano radicado em Brasília.

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

Relações promiscuas


Vale a pena ler o post do Altamiro Borges sobre certas relações entre a mídia e integrantes do PSDB-DEM.


Karen Kupfer, da revista de fofocas Quem, da Rede Globo, publicou há poucos dias uma notinha reveladora sobre a relação promíscua entre jornalistas e políticos: "Para comemorar o sucesso do programa Saia Justa, Suzana Villas Boas abriu sua casa no Alto de Pinheiros para uma festança daquelas.
A turma de convidados, que também era recebida por Arnaldo Jabor, marido de Suzana, reuniu políticos, artistas e jornalistas. O candidato José Serra, para quem Suzana presta assessoria, foi prestigiá-la. Ficou um pouco e trocou idéias com alguns jornalistas". Luís Frias, presidente do Grupo Folha, também participou da festança, "que ferveu na pista até o sol raiar".No mesmo período, a colunista Hildegard Angel escreveu no Jornal do Brasil outra nota curiosa: "Elmar Moreira, irmão de Edmar Moreira [o deputado dos demos que ficou famoso pelo castelo construído no interior mineiro], é casado com Ana Leitão, irmã de Miriam Leitão" - a jornalista da TV Globo famosa por seus palpites furados sobre economia, pela adoração ao deus-mercado e pela oposição doentia ao governo Lula.
O interessante neste caso é que a colunista global, metida a sabe-tudo, nunca descreveu aos seus telespectadores os detalhes do luxuoso castelo demo.Artista global com Kassab - Para encerrar a série sobre as relações indecentes entre jornalistas e políticos da direita, a sempre atenta Mônica Bergamo, uma das raras exceções do jornal Folha de S.Paulo, revelou no início de fevereiro: "O marido de Ana Maria Braga [estrela da TV Globo e do finado movimento golpista "Cansei'] é o mais novo colaborador da administração Gilberto Kassab (DEM-SP). Candidato derrotado à Câmara Municipal, Marcelo Frisoni vai assumir um cargo de 'coordenação' na Secretaria de Modernização, Gestão e Desburocratização" da prefeitura paulistana. Dias antes, Bergamo foi ameaçada pelo marido brigão da artista global, que o irônico José Simão batizou de "Ana Ameba Brega". Frisoni se irritou com a pergunta sobre o pagamento da pensão alimentícia para os dois filhos do seu casamento anterior: "Publica o que quiser. No dia seguinte, vou à redação dessa bosta de jornal e encho essa Mônica Bergamo de porrada na frente de todo mundo... A única pessoa que tentou ferrar comigo foi o Madrulha [ex-marido da apresentadora da TV Globo] e eu acabei com ele. Hoje ele é secretário de cachorro e não consegue mais nada".Cadê o "tribunal macartista" de Mainardi? Deixando de lado as baixarias dos "famosos", o que chama a atenção nestas notinhas é a relação obscena entre figurões da TV Globo e políticos da direita demo-tucana do país.
Outra estrela da poderosa emissora, o filhinho de papai Diogo Mainardi, criou no início do mandato de Lula o seu "tribunal macartista mainardiano", no qual promoveu abjeta cruzada contra alguns profissionais da imprensa. "A minha maior diversão é tentar adivinhar a que corrente do lulismo pertence cada jornalista", explicou o troglodita na sua coluna de estréia na revista Veja, em dezembro de 2005.Aos poucos, Mainardi dedurou alguns colunistas mais independentes. "Tereza Cruvinel é lulista. Dessas que fazem campanha de rua. Paulo Henrique Amorim pertence à outra raça de lulistas. É da raça dos aloprados, dos lulistas bolivarianos. Acha que a primeira tarefa do lulismo é quebrar a Globo e a Veja", atacou. O caso mais famoso desta cruzada fascista foi o do jornalista Franklin Martins, acusado levianamente de possuir uma "cota de nomeações pessoais no serviço público". Após longo bate-boca, a TV Globo preferiu apoiar o delator direitista e demitiu Franklin Martins.
Perguntar não ofende: será que Mainardi, "difamador travestido de jornalista", fará barulho agora contra seus amiguinhos da TV Globo que gozam das intimidades demo-tucanas. Pedirá a cabeça de Arnaldo Jabor, cuja esposa é assessora do presidenciável tucano José Serra, freqüentador de sua mansão? Criticará a "cota de nomeações pessoais no serviço público" da cansada Ana Maria Braga? Pedirá detalhes picantes do castelo dos demos à "ortodoxa" Miriam Porcão - ou melhor, Leitão? Ou todos juntos - Jabor, Leitão, Ana Maria Braga e o macartista Mainardi - fazem parte do esquemão montado pela TV Globo para viabilizar a vitória do tucano José Serra em 2010?
Altamiro Borges é jornalista, membro do Comitê Central do PCdoB, autor do livro Sindicalismo, Resistência e Alternativas. Fonte: Vermelho.

Ditabranda ???



Charge retrata polêmica, onde o jornal da família Frias, Folha de São Paulo tira a máscara e sua parcialidade denominando o período de 1964-1985 de "ditabranda", um desrespeito aos mortos e desaparecidos do período que com certeza não foi nada brando...

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2009

Santinho 2010


Olha o que a popularidade do Presidente desperta em algumas pessoas...
Fonte: Conversa Afiada

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009

Seminário PCdoB Ribeirão Preto


Saudações amigos

Convido a todos para seminário do PCdoB que vai acontecer no próximo dia 27 e 28 de fevereiro, esse é um importante momento para debatermos a situação atual e principais desafios para o nosso futuro, principalmente nas questões referente à juventude, você que não conhece ainda o partido é uma oportunidade de conhecer e se aproximar para que juntos possamos lutar por uma sociedade mais justa e igualitária, reclamar, criticar é importante, mais só isso não faz com que os políticos tomem as iniciativas corretas, é importante que todos juntos colaborem na construção desse País através de um partido sério, com histórias de lutas e conquistas sociais para o povo trabalhador, por isso encaminho esse convite para você também ser protagonista desta história..
Seminário de Planejamento 2009
A direção municipal do PCdoB, em conjunto com o mandato do vereador e camarada André Luiz, está promovendo nos dias 27 e 28 de fevereiro o Seminário de Planejamento do PCdoB e da atuação do mandato popular. O objetivo é ampliar a discussão sobre os desafios do nosso partido e o papel do mandato, de maneira a permitir a discussão coletiva e enriquecimento da nossa atuação.
Neste evento teremos a oportunidade da presença da camarada Nádia Campeão, presidente do Diretório Estadual do PCdoB em São Paulo. Gostaríamos de poder contar com a participação de todos neste seminário.
Segue abaixo a programação:
Dia 27 de fevereiro
– sexta-feira 19:00 horas – Abertura do Seminário com a presença da presidente estadual do PC do B, camarada Nádia Campeão
Dia 28 de fevereiro
– sábado 9:00 horas
– Debates 13:30 horas
– Intervalo para almoço 14:00 horas
– Desafios e propostas para ações do Partido e do Mandato 16:00 horas
– Encaminhamentos 17:00 horas –
O Analfabeto Político Bertolt Brecht
O pior analfabeto é o analfabeto político.
Ele não ouve, não fala, nem participa dos acontecimentos políticos.
Ele não sabe o custo de vida, o preço do feijão, do peixe, da farinha, do aluguel, do sapato e do remédio dependem das decisões políticas.
O analfabeto político é tão burro que se orgulha e estufa o peito dizendo que odeia a política.
Não sabe o imbecil que, da sua ignorância política, nasce a prostituta, o menor abandonado, e o pior de todos os bandidos, que é o político vigarista, pilantra, corrupto e lacaio das empresas nacionais e multinacionais.

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

SIM ! SIM ! SIM !


É festa na nossa pátria irmã Venezuela, o Conselho Nacional Eleitoral através do boletim oficial na noite de domingo mostra com 94% das urnas apuradas o resultado irreversível: vitória do "sim" no referendo, vitória do povo, da revolução Bolivariana, vitória incontestável de Chavez.
Através deste fato, é importante refletir sobre como é curiosa nossa "imparcial" imprensa se refere ao Governo Venezuelano, em 10 anos, foram 15 consultas populares, a pobreza extrema foi reduzida de 17,1% a 7,9%, cresceu a taxa de escolaridade que subiu de 40 a 60%, o analfabetismo foi erradicado, a taxa de mortalidade infantil caiu pela metade, o consumo de alimentos subiu 170%.”, esses são só alguns motivos para sua vitória, na América Latina desconheço algum presidente que tenha pulso para colocar seu governo sobre avaliação popular mesmo depois de eleito, clara demonstração de quanto seu governo é democrático, duvido que o governo de São Paulo que está nas mãos do mesmo partido a mais tempo que Chavez, com cerca de 14 anos no poder, tenha uma aprovação como a dele.
Para quem desconhece o processo de transformações que a Venezuela passa, vale a pena assistir o video "A Revolução Não Será Televisionada"; veja a primeira parte http://www.youtube.com/watch?v=aQu8ic0WRXo) , um processo irreversivel de avanços sociais que causa medo e raiva em uma elite que não tem espaço nesse governo popular.

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009

Desabafo

video

Vale a pena assistir o que o maestro tem a dizer, e sua demissão demonstra claramente a posição intolerante e reacionária do Governo do Estado com quem não segue sua cartilha de subordinação e obediência.


Esse nem precisa de máquina do tempo, já faz parte do patrimônio do poder, rs rs rs...

Fonte: JB Online.

Retorno

Depois de muito tempo sem escrever no blog retorno como o titulo já indica, esse ano em Ribeirão começamos com o ano a todo vapor, fizemos um debate com estudantes sobre a importância do movimento estudantil, levamos uma delegação para a Bienal e Coneb da UNE em Salvador com 31 pessoas ao todo de Ribeirão, infelizmente não estive presente por motivos maiores, e esse ano promete, pois temos um ano que se inicia uma crise que ainda não chegou de fato ao Brasil, graças à irresponsabilidade do capital especulativo na presença das empresas norte americanas, um ano que o neoliberalismo entra em crise e que a alternativa socialista de uma sociedade justa, fraterna, sem classes se torna mais que uma opção.
Temos uma demanda por políticas públicas voltadas para a educação e o movimento estudantil organizado tem que cumprir um papel de destaque nessa discussão, por isso esse ano é vital a organização e funcionamento do conselho Municipal da Juventude, reativação da UERP (União dos estudantes de Ribeirão Preto), Congresso da UEE (União do estudantes de São Paulo), Congresso da UNE (União nacional dos Estudantes) , os desafios são muitos, mas acredito que a juventude de Ribeirão não foge a luta e clama por direitos, esse é o lema da nossa Juventude Socialista de Ribeirão.