quarta-feira, 29 de junho de 2011

O cavalo de Tróia da Proibição das sacolas plásticas



O cavalo de Tróia é uma narrativa sobre a conquista da cidade de Tróia pelos gregos que utilizaram um imenso cavalo de madeira que abrigava diversos soldados gregos dentro do seu ventre que deixaram nas muralhas de tróia para presentear os gregos que tiveram uma infeliz surpresa com os soldados saindo de dentro do cavalo invadindo a cidade e vencendo a guerra.


Diante deste episódio teve um troiano que não acreditou neste chamado presente dos gregos, Laocoonte que foi ignorado por todos e a história demonstrou que ele estava correto em seu questionamento.


Descrevo em poucas palavras esta narrativa Grega para alertar nossa população e em conseqüência nossos governantes de plantão sobre estas iniciativas recentes em proibir a utilização de sacolas plásticas em nossa cidade, muitos são levados a pensar que o vilão do meio ambiente são as sacolinhas plásticas, meu dever nesse texto é passar algumas informações ao nobre leitor para que o mesmo faça seu melhor julgamento e compreenda quais são os reais interesses por trás desta medida que se avizinha, se são os que levam em conta a proteção ao meio ambiente ou aos interesses mais imediatos do lucro penalizando a população com mais taxas para pagar.


Em estudos recentes feitos pelo IBOPE em consulta as donas de casa, 75% aprovaram a utilização das sacolas plásticas como forma mais eficiente e higiênica de condicionar produtos, diante das opções para embalar produtos às sacolas plásticas são as que menos emitem CO2 o gás responsável pelo efeito estufa e posterior aquecimento do planeta, as sacolas diferente do que se propagandeia pelos meios de comunicação são responsáveis por apenas 0,2% do lixo urbano e todas que utilizam o polietileno derivadas do petróleo são recicláveis e reutilizáveis, quantos de nós não reutilizamos a sacolas plásticas para diversas ações que vão desde embalar objetos até se proteger da chuva.


As sacolas são recicláveis e o seu reaproveitamento é perfeitamente possível dentro do que já preconiza os conceitos internacionais de reciclagem, para reduzir o seu consumo irresponsável as indústrias adotaram normas e medidas como a Norma Técnica ABNT NBR-14937 e o Programa de Qualidade e Consumo Responsável de Sacolas Plásticas, desenvolvido pela Plastivida, Instituto Nacional do Plástico (INP) e Associação Brasileira da indústria de Embalagens Plásticas Flexíveis (Abief).


Segundo o presidente da Plastivida Miguel Bahiense em entrevistas a revista exame de 24/05/2011, através de medidas como essas a redução na produção de sacolas é latente, em 2008 17,9 bilhões de sacolas foram produzidas, 2010 já foram 13,9 bilhões e a estimativa em 2011 são 700 milhões de sacolas.


As grande redes de supermercados através da APAS orquestram uma ação política de marketing com um viés ambientalista para proibir a comércio de sacolas plásticas em todo estado de São Paulo, os grandes supermercados chegam a comprometer 0,5% do seu faturamento com a gratuidade das sacolas, com a proibição além de economizar em suas contas eles vão faturar vendendo sacolas para população a um preço inicial de 0,19 centavos por sacola "alternativa".


Foi realizada no último dia 27 de Junho em Ribeirão Preto uma reunião que estive presente, entre o poder público e demais fabricantes de sacolas com varejistas, e a alternativa oferecida pelo setor é uma parceria implantando na cidade o programa de consumo responsável e estendendo a coleta seletiva para toda cidade, garantindo assim os empregos do setor, o desenvolvimento de nossa cidade e a proteção do meio ambiente como já preconiza o chamado tripé da sustentabilidade que nada mais é que buscar a harmonia entre o econômico, social e ambiental.


Espero que a história grega de tróia nos sirva de aprendizado na atualidade para que depois a população não fique como o grego Laocoonte que alertou os poderosos sobre o perigo do cavalo presenteado pelos troianos, mas que acabou vitimando toda população grega.


Fábio H. G. Sardinha


Professor História e estudante de radialismo




sábado, 25 de junho de 2011

Hospitais públicos de SP gerenciados por OSS: Rombo acumulado é de R$147,18 milhões

Segue abaixo a competente reportagem publicada no blog viamundo sobre o rombo que as chamadas OSS da saúde promovem nos cofres públicos do Estado, publico esta reportagem também para fazer um alerta a população de nossa cidade e aos governantes de plantão sobre este problema.



A UBDS central de nossa cidade também é administrada por uma OSS da saúde, a segunda diga se de passagem, a primeira que administrou teve problemas com relação ao pagamento de médicos dentre outro problemas e mesmo assim este tipo de contrato permanece em nossa cidade e pelo que já percebi em entrevistas do nosso secretário da saúde a intenção é implantar este modelo em todas unidades.
Algo que oferece risco ao patrimônio público de nossa cidade e também aos trabalhadores da saúde que são expostos a uma rotina de trabalho precarizada com esta tercerização da saúde. Espero que nossos governates locais levem em consideração o rombo acumulado de R$ 147, 18 milhões provocados nos cofres públicos do estado por este tipo de concessão da saúde a iniciativa privada mascarada de OSS.


Gostaria de saber quais os custos sociais e econômicos da OSS que gerencia a UBDS central? Espero que os deficits mensais do orçamento de nossa cidade não tenham nenhuma relação com este tipo de contrato.


por Conceição Lemes


A saúde pública no Estado de São Paulo está sendo privatizada rapidamente, a passos largos.

O símbolo desse processo são as OSS: Organizações Sociais de Saúde. Significa que o serviço de saúde é administrado por uma dessas instituições e não diretamente pelo Estado.

Curiosamente no site da Secretaria Estadual de Saúde não há sequer uma lista com todos os hospitais, ambulatórios médicos de especialidades (AMEs) e serviços de diagnóstico administrados por OSS. É preciso garimpar na internet, nome por nome, para saber se o serviço X ou Y é tocado por OSS. É desafio até para pessoas acostumadas a pesquisar em Diário Oficial. Mas quem se der a este trabalhão – às vezes é preciso telefonar ao estabelecimento para ter certeza–, vai comprovar o óbvio: a terceirização, de vento em popa, da saúde pública do Estado de São Paulo.

O artifício é a lei complementar nº 846, de 1998, alterada pela 62/2008, do ex-governador José Serra (PSDB), que autoriza transferir às OSS o gerenciamento de todos os hospitais públicos paulistas, novos e antigos.

“Os hospitais gerenciados por Organizações Sociais são exemplo de economia e eficiência”, diz o site da Secretaria Estadual de Saúde.

A justificativa para a expansão das OSS é “a experiência de sucesso dos últimos dez anos”. Essa, especificamente, foi anexada ao projeto de lei que Serra encaminhou à Assembleia Legislativa paulista, permitindo às OSS gerenciar não só os novos estabelecimentos de saúde (como permitia a legislação em vigor desde 1998) mas também os já existentes (até então era proibido).

Artigo publicado no boletim EnBreve, do Banco Mundial, também derrama elogios às OSS.

ROMBO ACUMULADO DE 18 HOSPITAIS CHEGA A R$147,18 MILHÕES

Teoricamente as OSS são entidades filantrópicas. Na prática, porém, funcionam como empresas privadas, pois o contrato é por prestação de serviços.

“As OSS recebem os hospitais absolutamente aparelhados, de mão beijada. Tudo o que gastam é pago pelo governo do estado ou prefeitura. Além disso, recebem taxa de administração”, avisa o promotor Arthur Pinto Filho, da área de Saúde Pública do Ministério Público de São Paulo. “Entregar a saúde pública para as OSS evidentemente encarece a saúde e tem prazo de validade.”

No final do ano passado, o Viomundo já havia tornado público que, em 2008 e 2009, os hospitais geridos pelas OSS custaram, em média, aos cofres do Estado de São Paulo cerca de 50% mais do que os hospitais administrados diretamente pelo poder público. A mesma tendência se manteve em 2010, revela o cruzamento de dados dos relatórios das OSS com informações do Sistema de Gerenciamento da Execução Orçamentária do Estado de São Paulo (SIGEO)

No final de 2010, o Viomundo também revelou que, de 2006 a 2009, os gastos com as OSS saltaram de R$ 910 milhões para R$ 1,96 bilhão. Uma subida de 114%. No mesmo período, o orçamento do Estado cresceu 47%. Ou seja, as despesas do Estado de São Paulo com a terceirização da saúde cresceram mais que o dobro do aumento do orçamento público.

Mas a situação é bem mais complicada. O Estado de São Paulo tem 34 hospitais públicos geridos por OSS. Alguns são por meio de convênios, feitos normalmente com fundações de universidades públicas. A maioria é por contratos de gestão, geralmente executados por instituições privadas ou filantrópicas.

Até o início de junho, 22 dos 34 hospitais públicos do estado de São Paulo geridos por OSS haviam publicado balanço referente a 2010.

Desses 22, apenas quatro ainda têm patrimônio positivo. Um deles é o Hospital Brigadeiro, na capital paulista, privatizado em janeiro de 2010 e gerido pela Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina, conhecida pela sigla SPDM. Os demais são os hospitais Regional Porto Primavera (Rosana), Estadual João Paulo II (José do Rio Preto) e Regional de Presidente Prudente (antigo Hospital Universitário). Todos novos e administrados pela Associação Lar São Francisco de Assis na Providência de Deus.

Os outros 18 hospitais apresentaram patrimônio negativo, ou seja, passivo maior do que o ativo. Portanto, dos que já divulgaram o balanço de 2010, 80% estão “quebrados”.

Atente bem à tabela abaixo. Ela foi elaborada com base em pesquisa feita nos balanços publicados no Diário Oficial do Estado de São Paulo.

Resultado: Em 2010, o déficit desses hospitais foi de R$ 71,98 milhões. Mas o rombo acumulado dos 18 chega a R$ 147,18 milhões.

70% DOS EQUIPAMENTOS GERIDOS POR OSS TIVERAM DÉFICIT EM 2010

O sinal vermelho foi dado nos próprios balanços. Sobre o do Hospital Estadual do Itaim Paulista, gerido pela Casa de Saúde Santa Marcelina, a Cokinos & Associados Auditores Independentes S/S adverte:

“Conforme descrito na Nota Explicativa n.º 14, a Entidade apresentou déficit de R$ 3.227.700 durante o exercício findo em 31 de dezembro de2010 e, naquela data, o seu passivo total, excedia o seu ativo total em R$ 3.804.984. A Organização dependerá do repasse de verbas complementares futuras afim de obter o reequilíbrio econômico-financeiro para a manutenção normal de suas operações.”

A situação dos ambulatórios médicos de especialidades (AMEs) também é muito grave. Dos 27 existentes, 17 tiveram déficit em 2010. Entre eles, o AME Heliópolis (antigo Hospital Heliópolis), administrado pelo Seconci-SP (Serviço Social da Construção Civil do Estado de São Paulo).

Em 2009, esse AME, que ironicamente se chama Dr. Luiz Roberto Barradas Barata, tinha patrimônio de R$ 3,8 milhões. Porém, devido ao déficit de R$ 6 milhões em 2010, seu passivo já atinge R$ 2,2 milhões. Barradas, ex-secretário da Saúde do Estado de São Paulo e falecido em 2010, foi o autor da justificativa anexada por Serra à mensagem enviada, em novembro de 2008, à Assembleia para mudar a lei das OSS.

Resumo do buraco: dos 58 hospitais, AMEs e serviços de diagnóstico do estado de São Paulo geridos OSS por contrato de gestão, 41 tiveram déficit em 2010, segundo o relatório das OSS publicado no Diário Oficial do Estado de São Paulo, publicado em abril de 2011. O que representa 70%.

SECONCI, SPDM E FUNDAÇÃO ABC NÃO RESPONDEM

Esta repórter contatou as OSS responsáveis pelos hospitais com déficit para saber o motivo dessa situação.

O Seconci-SP não respondeu, apesar de diversos telefonemas e emails para a sua assessoria de imprensa. O Seconci administra os hospitais Geral de Itapecerica da Serra, Estadual de Vila Alpina, Regional de Cotia, Estadual de Sapobemba e AME Heliópolis. Por meio de convênios com a prefeitura de São Paulo, também cuida de cinco AMAs (unidades de Assistência Médica Ambulatorial). Abaixo resumo do balanço do Estadual de Vila Alpina.

A SPDM, ligada à Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) não quis se manifestar. Por meio de sua assessora de imprensa, disse que só a Secretaria Estadual de Saúde poderia dar esclarecimentos. A SPDM gerencia nove hospitais no estado de São Paulo, sendo quatro estaduais: Brigadeiro e Geral de Pirajussara, na capital, Luzia de Pinho Melo, em Mogi das Cruzes, e Estadual de Diadema.

A Casa de Saúde Santa Marcelina achou melhor que o diretor de cada hospital esclarecesse o déficit.

“Há vários motivos para o prejuízo no ano que passou, mas o principal, responsável por mais de 90% dessa situação, é o orçamento inadequado. Como aconteceu em 2010, 2009 e alguns outros anos anteriores, as partes negociavam já sabendo que o dinheiro não seria suficiente para cobrir as metas de atendimento”, explica a esta repórter Carlos Alberto Ferreira, diretor do Hospital Estadual Itaim. “Só que, geralmente lá por setembro, outubro ou novembro, se reviam os valores e um termo aditivo de contrato era assinado para cobrir a diferença. Em 2010, devido à morte do doutor Barradas e mudança de secretário, isso não aconteceu plenamente. Daí por que o dinheiro não deu.”

Já a responsável pelo Hospital Estadual de Itaquaquecetuba não quis falar. Recomendou-me contatar a assessoria de imprensa da Secretaria Estadual de Saúde.

A Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo é gestora de vários serviços de saúde estaduais, entre os quais os hospitais Geral de Guarulhos, Estadual de Francisco Morato, Estadual de Franco da Rocha “Dr. Albano da Franca Rocha Sobrinho”, Centro Hospitalar do Sistema Penitenciário e o Centro de Atenção Integrada à Saúde Mental de Franco da Rocha – Complexo Hospitalar do Juquery.

Resposta ao Viomundo: “No ano passado, parte dos recursos foi contingenciada. Atualmente a situação está equilibrada”.

A Associação Congregação de Santa Catarina, do qual o Hospital Santa Catarina faz parte, administra dez instituições públicas paulistas: os hospitais gerais de Pedreira, Itapevi e Grajaú, o Centro de Referência do Idoso da Zona Norte, o Pólo de Atenção Intensiva em Saúde Mental, os AME Jardim dos Prados, Itapevi e Interlagos, o Centro de Análises Clínicas de São Paulo (Ceac) e Serviço de Diagnóstico por Imagem (Sedi 1).

Resposta ao Viomundo:

“Está havendo uma negociação junto ao governo do Estado para adequação entre orçamento e metas assistenciais para 90% das casas administradas pela Associação.

Nos últimos 3 anos (2009, 2010 e 2011), o governo do Estado tem basicamente mantido as metas assistenciais e reduzido os orçamentos em 5% a cada ano, por conta de um contingenciamento. Portanto, nos últimos três anos houve uma redução de 15% no orçamento e as metas foram as mesmas.

Os Hospitais Pedreira e Itapevi apresentaram um déficit, pois os recursos não estão condizentes com as metas estipuladas. Sendo assim, a Associação Congregação de Santa Catarina, assim como outras entidades filantrópicas, está em negociação com o governo do Estado para alinhar o orçamento às metas ou as metas ao orçamento”.

Abaixo o resumo do balanço do Hospital de Pedreira.

CONTRATOS GARANTIDOS NO FIO DO BIGODE? BAIXA TRANSPARÊNCIA

Acontece que o Hospital Estadual de Pedreira, por exemplo, realizou em 2010 menos do que o foi contratado:

Ou seja, esse hospital gerido pela Associação Congregação Santa Catarina realizou quase 8% a menos das metas físicas contratadas. Porém, recebeu R$ 5,6 milhões a mais do que o valor previsto, como mostra a tabela abaixo feita com base no levantamento no Diário Oficial. Já os hospitais Itapevi e Grajaú, administrados pela mesma OSS, receberam praticamente o valor contratado.

Os hospitais Estadual de Guarulhos e de Francisco Morato, administrados pela Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, receberam a mais R$5.474.3815,50 e R$1.040.706,00, respectivamente.

Detalhe: Pedreira, Guarulhos e Francisco Morato não são exceção; em geral, há acréscimos nos valores contratados inicialmente.

Afinal de contas, o governo paulista realmente contingenciou recursos, como alegam algumas OSS? Tecnicamente recurso contingenciado é aquele previsto no orçamento e o governo congela. Ele pode vir ou não a ser repassado.

Ou as OSS não receberam o que desejavam pelos serviços prestados?

Ou será que, para ganhar a eleição estadual em 2010, o governo tucano teria estimulado as OSS a atender mais do que o previsto e posteriormente não cobriu os extras?

Ou será tudo isso junto?

Qual a mágica para as OSS continuarem operando, já que a maioria dos hospitais geridos está no vermelho? Teria o atendimento piorado ou elas resolveram fazer benemerência, trabalhando de graça para o governo estadual?

Os contratos seriam para “inglês ver”, considerando que, de antemão, as partes sabem que precisarão de aumento posterior nos valores?

A garantia seria mesmo na base de um “fio do bigode” de uma única pessoa?

O fato é que, apesar envolver recursos públicos de quase R$ 2 bilhões anuais, o negócio das OSS é uma caixa-preta que precisa ser escancarada à luz do sol de verão. Por uma razão simples: falta transparência.

Esta repórter solicitou à assessoria de imprensa da Secretaria Estadual de Saúde São Paulo o número e os nomes dos hospitais geridos diretamente pelo Estado e por OSS, tanto por contratos de gestão, quanto por convênios. Vieram apenas os números e desta forma:

Cerca de 40?! Cerca de 30?! Como?!

Se a Secretaria Estadual de Saúde não sabe EXATAMENTE quantos hospitais são geridos pelo Estado e quantos são por OSS, quem vai saber? Ou será que não nos quis passar?

E supondo que a Secretaria Estadual de Saúde não soubesse quantos hospitais são geridos pelo Estado e quantos são por OSS – que é uma informação básica –, como vai fiscalizar os serviços e cumprimento de metas?

Insisti com a assessoria de imprensa. Precisava dos nomes dos hospitais. Em vez da resposta, foi encaminhado texto só com elogios ao modelo de OSS. Alguns trechos:

Reforcei o pedido, solicitando os nomes dos hospitais geridos por OSS por contrato de gestão e por convênio e os administrados diretamente pelo estado diretamente. Argumentei ser informação básica, de fácil acesso, pelo menos ao pessoal da Secretaria Estadual de Saúde. “É só ‘puxar’ no computador”, esta repórter argumentou na solicitação. Nada. Silêncio absoluto.

Só que os hospitais de Pedreira, Vila Alpina, Itaim Paulista, Mário Covas, Pirajussara e Diadema estão “quebrados”, lembram-se da tabela no início desta reportagem? O rombo acumulado de cada um é, respectivamente, de R$ 5,78 milhões, R$ 8,86 milhões, R$ 3,8 milhões, R$ 4,2 milhões, R$ 13,8 milhões e R$ 11,3 milhões.

Situação oposta à do Instituto do Câncer do Estado, o Icesp, inaugurado em 2008 e gerido pela Fundação Faculdade de Medicina. Seu balanço de 2010 ainda não foi publicado. Mas, segundo o relatório das OSS publicado no Diário Oficial do Estado de São Paulo, o Icesp teria recebido em 2010 R$ 369 milhões. Porém, só gastou R$ 242 milhões. Por que os R$ 127 milhões restantes não teriam sido gastos? A sua utilização não teria aumentado o número de pacientes tratados?

“Cadê o exemplo de economia, eficiência e excelência de gestão?”, muitos leitores devem estar perguntando. E com razão. Afinal, é como as OSS são “vendidas” pelo governo paulista e demais defensores desse sistema de administração.


Tais qualidades, na verdade, parecem ser mais marketing publicitário do que realidade. Pelo menos são os indícios dos números atuais.

Tem mais. A lei da transparência e de responsabilidade fiscal exige que as execuções orçamentária e financeira sejam disponibilizadas em tempo real na internet. Obriga, ainda, o estado a prestar esclarecimentos sobre os seus contratos para qualquer cidadão.

Porém, não há um site que reúna informações sobre os contratos e aditivos celebrados entre as Organizações Sociais de Saúde e o governo paulista. Muito menos que comunique o quanto e em quê estão sendo gastos os recursos.

Apesar das reiteradas solicitações, esta repórter não recebeu da Secretaria Estadual de Saúde até a postagem desta reportagem a lista com os nomes dos hospitais geridos diretamente pelo Estado e os por OSS.

Por que não divulgar? Seria por que o rombo acumulado das OSS paulistas, incluindo hospitais, AMEs e serviços de exames, é bem maior dos que os quase R$ 147, 18 milhões dos 18 hospitais citados?

A propósito. O desmantelamento, na semana passada, da quadrilha formada por médicos, enfermeiros e dentistas do Conjunto Hospitalar de Sorocaba, que desviava verbas dos plantões médicos e fraudava licitações, mostrou a ausência de controle sobre os recursos financeiros e os serviços prestados pelos hospitais públicos paulistas geridos pelo Estado.

Essa mesma falta de controle existe sobre as OSS. Basta ver o crescente déficit dos hospitais estaduais gerenciados por essas entidades. Aliás, se não existe transparência plena sobre um dado tão banal como a lista dos nomes dos serviços de saúde gerenciados por OSS, o que pensar sobre as informações referentes à aplicação dos recursos e aos atendimentos prestados?

Em tempo 1: O esquema de fraude em licitações e nos pontos de plantões médicos (profissionais recebiam sem trabalhar), revelado pela polícia de São Paulo na semana passada, envolveu, além do Conjunto Hospitalar de Sorocaba, funcionários de outros 11 hospitais da região de Sorocaba. Entre eles, o Hospital Geral de Itapevi, administrado por uma OSS, a Associação Congregação de Santa Catarina. O Viomundo contatou a assessoria de imprensa para saber o que a entidade tinha a dizer sobre o fato. Não houve retorno.

Em tempo 2: O médico e ex-secretário de Esporte, Cultura e Lazer Jorge Pagura, que teve o seu nome ligado ao esquema de fraude do Centro Hospitalar de Sorocaba, é chefe da neurocirurgia do Hospital Mário Covas, em Santo André. no ABC paulista. O serviço é gerenciado por outra OSS, a Fundação ABC. O Viomundo contatou a assessoria de imprensa para saber sobre o motivo do déficit acumulado de R$ 4, 2 milhões do hospital. Ela foi uma das entidades que não nos respondeu.

Em tempo 3: Solicitamos à Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo uma avaliação sobre a situação financeira dos hospitais estaduais geridos por OSS. A assessoria de imprensa também não nos respondeu isso.

Quaisquer que sejam as respostas dessas e demais perguntas, esta repórter e os milhões de cidadãs e cidadãos de São Paulo querem saber: quem vai pagar a conta?

Lula fala da importância dos blogueiros

Infelizmente não foi possivel participar do II Encontro de Blogueiros progressistas, fui só no primeiro em São Paulo, mas vale muito a pena ver e ouvir as palavras de nosso ex presidente Lula sobre a importância da blogosfera como ferrmaneta alternativa para formar opinião, uma forma de vencer a barreira do pensamento único, e em suas palavras ele comenta do papel impoortante desempenhado pelos blogueiros na campanha presidencial do ano passado, pricipalmente com relação ao caso da "bolinha de papel" na careca de um certo candidato que foi posteiromente desmacarado pelas imagens, assista logo abaixo sua fala:



Durante a abertura do 2º Encontro Nacional de Blogueiros Progressistas, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva falou sobre a importância das novas fontes de informação para alcançar uma verdadeira democracia na comunicação brasileira.

O ex-presidente falou sobre a importância dos blogueiros como fonte de informações alternativas "Eu queria dizer que valeu a pena vocês, blogueiros, existirem, pois hoje o pobre tem mais acesso ao computador e logo terão acesso à internet. Daqui a pouco, seremos todos cidadãos livres e vamos deixar de ser um País de um pensamento único, que é aquilo que alguns poucos querem divulgado. Hoje os blogueiros são uma alternativa, uma possibilidade de que a sociedade participe das informações neste País. Que ela não fique refém deste ou daquele formador de opinião pública, mas que a sociedade possa formular sua própria opinião" acrescentou Lula.

Lula explicou que atualmente, o Brasil passa por um momento de transformação onde qualquer cidadão com internet pode se comunicar e ser uma fonte de informações. "Eu acho essa uma revolução extraordinária, essa dos blogueiros e twitteiros. E antes de serem independentes, livres e progressistas, é preciso ser sérios. Quantos mais vocês forem atacados, mais vocês têm que agir com seriedade. Eu posso dizer não como cidadão, mas como ex-presidente da República: eu sei o bem que vocês fizeram para a democracia deste País e pelo povo desse País, não deixando a população acreditar em qualquer coisa que alguns setores da mídia tentam nos empurrar" afirmou.

Além de apoiar a atitude dos blogueiros, Lula lembrou que graças às mídias sociais a campanha de Dilma Rousseff foi um sucesso na internet. A abertura do evento foi realizada em Brasília. (Janary Damacena -- Portal do PT)

Momento Riso

Piadinhas infâmes...sem comentários...

























EU USO FACA, O JOSÉ SERRA.

EU JOGO NA QUINA, O AYRTON SENNA

EU DISSE "MEU DEUS!", O OSWALDO CRUZ.

EU QUERO GUERRA, A BÁRBARA PAZ

EU QUEBRO PRÉDIOS, A TATI QUEBRA BARRACO

EU FALO BONITA, O MIGUEL FALABELA

EU GOSTO DO BATMAN, O LUCIANO HULCK

EU SOU BRASILEIRO, O RENATO RUSSO.

EU NÃO ESTIVE, MAS A ADRIANA ESTEVES

EU GOSTO DO CHAPOLIN, O HUGO CHAVEZ

EU ANDO DE ONIBUS, O JAMES BOND

EU PINTO RETRATO, O JANIO QUADROS

EU BEBO CAFÉ, A CLAUDIA LEITE

EU USO SHAMPOO SEDA, O ÉRIC JOHNSON

EU COMO MAÇÃ, A DANI BANANINHA

EU NÃO FAÇO, MAS A BETH FARIA

O MEU ACORDA TARDE, O SEU MADRUGA

EU GOSTO DE CEREJA, A CAMILA PITANGA

EU GOSTO DE VINHO TINTO, A DEBORA SECO

EU NÃO QUERIA, MAS A CASSIA KISS

EU ME CASO ANO QUE VEM A MARJORIE ESTIANO

EU ANDO DE GOL, O DEDÉ SANTANA

EU TORÇO PELO FLAMENGO, A ANA BOTAFOGO

EU JOGO NO VASCO, O SILVIO SANTOS.

EU TENHO CASA PEQUENA, O CARLOS CASAGRANDE.

EU JÁ VI CICLONE, A HILDA FURACÃO E O TONY TORNADO.

EU COMO TORRESMO, O KEVIN BACON

EU QUERIA ME CHAMAR FRANCISCO, O ERASMO CARLOS

EU VENDO XÍCARA, A GLÓRIA PIRES

EU SOU DA CIDADE, O MARTINHO DA VILA

EU SOU DA FLORESTA , A VANESSA DA MATA

O PATETA USA TECLADO, O MICKEY MOUSE

EU ESTUDO TUBARÃO, A CLÁUDIA RAIA

EU PEDI CARNE, O FILIPE MASSA

EU GOSTO DO INVERNO, A VERA VERÃO

EU USO BOMBRIL, O BOB ESPONJA

EU CRIO GALINHA, O PAULO COELHO

MEU CABELO É PRETO, O DA BIANCA CASTANHO

O ZÉ FUMA, O CELSO PITA

quarta-feira, 22 de junho de 2011

1ª Conferência Municipal sobre Transparência e Controle Social

1º CONSOCIAL 2011- 2012

A 1ª Conferência Nacional sobre Transparência e Controle Social – 1ª CONSOCIAL – proposta pela Corregedoria Geral da União ( CGU) tem por objetivo principal promover a transparência pública e estimular a participação da sociedade no acompanhamento e controle da gestão pública, contribuindo para um controle social mais efetivo e democrático.

Entende-se por controle social, para fins desta conferência, a participação da sociedade civil na fiscalização, controle, monitoramento e avaliação da gestão pública.

Estamos convidando V. Sª. e demais membros do grupo a que pertencem para participar das reuniões em preparação à Etapa Municipal desta Conferência.

É fundamental que a sociedade civil participe deste evento que se realizará pela primeira vez no Brasil.

Proporemos ações de acompanhamento e controle da gestão pública, fortaleceremos a interação entre a sociedade e governo onde idéias e conceitos serão debatidos e, consequentemente, proporemos mecanismos de transparência e acesso às informações a dados públicos.

Precisamos propor mecanismo de sensibilização e mobilização da sociedade para que participe mais e melhor, assim como propor ações de capacitação e qualificação da sociedade para acompanhar a “ coisa pública”.

Estaremos, portanto, fortalecendo as redes de interação entre toda a sociedade e combatendo a corrupção, com medidas de prevenção e controle.

A etapa municipal deverá acontecer :

• Convocada pelo executivo local : de 04/07 à 02/09 ou

• Convocada por 03 entidades de representação civil e 100 eleitores a partir de 03/09

• Deverá ser realizada entre 25 de julho a 13 de novembro de 2011

Etapa Estadual – quando serão enviados os delegados do município, sendo 60% da sociedade civil, 30% do poder público e 10% do Conselho de Políticas Públicas. Realizar-se-á entre 24 de novembro de 2011 a 08 de Abril de 2012.

Etapa Nacional : de 18 a 20 de maio de 2012.

O tema do 1ª CONSOCIAL é:

“ A sociedade no acompanhamento e controle da gestão pública”

Os Eixos Temáticos para o debate são :

1. Promoção da transparência pública e acesso à informação e dados públicos;

2. Mecanismos de controle, engajamento e capacitação da sociedade para o controle da gestão pública;

3. A atuação dos conselhos de políticas públicas como instâncias de controle;

4. Diretrizes para a prevenção e o combate à corrupção;

Os eixos temáticos deverão orientar os debates e serão desenvolvidos em um texto-base que garantirá a integração e transversalidade dos temas.( texto-base elaborado pela Coordenação Executiva da Conferência Nacional até 24 de junho)

Participe das reuniões preparatórias :

1ª reunião : Dia 27/06 (2ª feira )

Hora: 19:30

Local : UGT – Memorial da Classe Operária

Rua José Bonifácio , 55 - Centro – Ribeirão Preto

OBS: Informe-nos sua participação ou de seu grupo pelos telefones :

Regina Maria S. Brandeburgo - 3612 28 48 / 91 58 77 71

Prof. José Antonio Lages - 97 29 44 48 / ?

Dr. Rodrigo Alfredo Trindade – OAB – fone 36 23 03 70

Antonio M. Cassoni – fone : 3967-2321

e-mail de contato : reginasitrangulorp@hotmail.com

Seminário internacional sobre Gramsci

Seminário internacional sobre Gramsci abre prazo para propostas de trabalhosEvento em Marília reúne palestrantes de Itália, Cuba e México, além de especialistas brasileiros

A comissão organizadora do IV Seminário Científico Internacional Teoria Política do Socialismo: "Antônio Gramsci na Periferia” abriu prazo, até o dia 30 de junho, para propostas de trabalhos que serão apresentados na sessão de comunicações do evento, que será de 15 a 18 de agosto no Anfiteatro I da Faculdade de Filosofia e Ciências (FFC), Câmpus de Marília.

Nascido em Ales, na ilha da Sardenha (Itália), em 22 de janeiro de 1891, Antonio Gramsci é um dos maiores expoentes das teorias políticas de esquerda. Detido em 1926, passou anos na prisão, na qual produziu o seu principal legado intelectual, os chamados 32 Cadernos do Cárcere, escritos sem a intenção de que fossem publicados e que acabariam sendo organizados e trazidos a lume anos depois da morte do seu autor em 1937.

Campos temáticos

As propostas de trabalhos devem estar inseridas em uma das seguintes áreas: (1) O pensamento político de Gramsci; (2) Gramsci e a educação; (3) Gramsci e as periferias, Gramsci nas periferias; (4) Teoria política marxista de Marx a hoje; (5) Movimentos sociais nas periferias; (6) Organização, cultura e política do mundo trabalho e (7) Crítica cultural.

Coordenada pelo professor Marcos Tadeu Del Roio, a iniciativa do seminário é do Departamento de Ciências Políticas e Econômicas da FFC, do Grupo de Pesquisa Cultura e Política do Mundo do Trabalho, do Instituto Astrojildo Pereira, da International Gramsci Society e do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais da Unesp-Marília.

O encontro trará palestrantes de Itália, Cuba e México, além de personalidades de prestígio do cenário intelectual brasileiro, como Carlos Nelson Coutinho.

Mais informações estão disponíveis no endereço http://migre.me/55DR9 .

"A Internacional Comunista" na rabeca de Jeziel Paiva

Posto aqui mais um video do Fórum social de Ribeirão Preto, vale muito a pena ver e ouvir o talento do nosso grande artista popular Jeziel Paiva.


Gravado durante o Fórum Social de Ribeirão Preto.

Jeziel Paiva é integrante da ACQUARP (Associação Cultural Quarteto de Cordas de Ribeirão Preto) - http://acquarp.blogspot.com/

terça-feira, 21 de junho de 2011

Ribeirão Preto e suas muralhas

Segue video feito para ser apresentado no Fórum Social de Rbeirão Preto que tive a oportunidade de participar nos dias 17, 18 e 19 de Junho de 2011, várias pessoas, entidades e movimentos populares estiveram debatendo vários temas como: Educação, Juventude, Planejamento Urbano, Democracia participativa dentre outros, assista o video abaixo e conheça você também as muralhas de nossa cidade.



Este vídeo foi produzido especialmente para a abertura do Fórum Social de Ribeirão Preto, ocorrido nos dias 17, 18 e 19 de Junho de 2011. Expõe a gritante desigualdade social que assola esta cidade do interior de São Paulo, um dos maiores PIB do Brasil, porém injusta na distribuição de suas riquezas. O vídeo também denuncia o descaso do poder público com a população pobre, muitos destes moradores de favelas na iminência de serem despejados na rua, processo este influenciado pelo projeto de expansão do aeroporto Leite Lopes, na zona norte da cidade. Outras problemáticas também são abordadas como a falta de ciclovias para os trabalhadores que fazem uso da bicicleta e a proliferação do vírus da dengue.

quarta-feira, 15 de junho de 2011

TOMARA QUE DÊ CERTO RETOMA SEUS ENCONTROS

O projeto Tomara que dê certo, retoma suas apresentações musicais, no hall do Cineclube Cauim (São Sebastião, 920 – Centro), no dia 15 de junho, com o músico Fernando Perereca. O projeto agora será composto por uma apresentação mensal.


E aproveita para informar que o bar e lanchonete Cauim foi reestruturado e funciona, agora, servindo além de porções diversas, lanches, salgados e o sempre gelado chope Cauim da Cervejaria Colorado.

--
Bárbara Dal Fabbro
Jornalista - MTB: 60700
Assessora de Comunicação do Cineclube Cauim
Contato: (16) 8136-7606 ou (19) 9160-9372
msn: bazi_alex@hotmail.com
skype: barbaraardf
http://cauimnoticias.blogspot.com


Cineclube Cauim – Entidade Sem Fins Lucrativos – Fundação – 1979
CNPJ – 51.820.371/0001-50 – Inscrição Estadual - Isento
Utilidade Pública Municipal – Lei 4.927 – de 03/11/1986
Utilidade Pública Estadual - Lei 14.262 de 17/09/2010
Rua São Sebastião, 920 – Fone – 3941-5025 – 3941-4341
www.cineclubecauim.org – cineclubecauim@gmail.com
Prêmio Cidadania 2006 do PNBE – “A Entidade Educacional que Queremos”
Prêmio Escola Viva 2007 do Ministério da Cultura – MinC
Prêmio Destaque 2009 – “Top of Mind” – Jornal Tribuna e Revista Recall

Workshop Show "SAMBAZZ" com Jair Oliveira e banda

Dia 16-6-2011 às 12h30 e às 20 horas, o cantor Jair Oliveira e sua banda participam do Workshop Show "SAMBAZZ" no Espaço Cultural Capela, no campus da USP em Ribeirão Preto.
 O evento é gratuito! Ingressos serão distribuidos a partir de segunda-feira (6) no Espaço Cultural Capela (das 8 às 21 horas),

no Centro de Visitantes (das 9 às 12 horas) e no ECEU (das 13 às 17 horas).
O Espaço Cultural Capela e o Centro de Visitantes ficam no campus da USP (Av. Bandeirantes, 3900, Ribeirão Preto).

Já o ECEU fica na Av. Nove de Julho, 980, Ribeirão Preto.

segunda-feira, 13 de junho de 2011

IV SEMINÁRIO CIENTÍFICO INTERNACIONAL DE TEORIA POLÍTICA DO SOCIALISMO:

ANTONIO GRAMSCI: AS PERIFERIAS E OS SUBALTERNOS


Data: de 15 a 18 de agosto de 2011.



Local: Universidade Estadual Paulista – Faculdade de Filosofia e Ciências/. Marília.



PROGRAMAÇÃO CIENTÍFICA



15 DE AGOSTO (2ª feira)



14h00 - Inscrição e registro dos inscritos



18h00 - Apresentação de livros e revistas



19h30min


Mesa redonda I: Ideologias subalternas



Expositores: Marcos Del Roio (Unesp - Brasil)


Edmundo Fernandes Dias (Unicamp - Brasil)


Massimo Modonesi (UNAM - México)



16 DE AGOSTO (3ª feira)


09h00


Mesa redonda II: Espaços subalternos



Expositores: Giovanni Semeraro (UFF - Brasil)



Derek Boothman (Università di Bologna - Itália)


Fábio Frosini (Università di Urbino - Itália)



14h00 Sessão de Comunicações
 17h30


Minicurso: Gramsci e as esquerdas na América Latina, com Raul Burgos (UFSC)



19h30min


Mesa redonda III: Imperialismo e hegemonia


Expositores: Virginia Fontes (UFF - Brasil)


Jorge Luis Acanda (Universidad de La Habana - Cuba)


Andréa Catone (Università di Bari - Itália)



17 DE AGOSTO (4ª feira)


Mesa redonda IV: Revolução passiva e periferia


Expositores: Álvaro Bianchi (Unicamp - Brasil)


Rita Médici (Università di Bologna - Itália)


Adam Morton (Universtity of Nottinghan - Inglaterra)



14h00 - Sessão de Comunicações



17h30


Minicurso: Gramsci e as esquerdas na América Latina, com Raul Burgos (UFSC)



19h30min


Mesa redonda V: Cesarismo periférico


Expositores: Lincoln Secco (USP - Brasil)


Carlos Nelson Coutinho (UFRJ - Brasil)


Fortunato Cacciatore (Unviersità della Calábria - Itália)



18 DE AGOSTO (5ª feira)

Das 09h00


Mesa redonda VI: Cultura e lingüística


Expositores: Anita Helena Schlesener (UFPR - Brasil)


Lea Durante (Università di Bari - Italia)


Peter Mayo (Malta)



14h00 - Sessão de comunicações



17h30


Minicurso: Gramsci e as esquerdas na América Latina, com Raul Burgos (UFSC)



19h30min


Mesa redonda: VII: Grupos sociais subalternos


Expositores: Rosemary Dore (UFMG - Brasil)


Isabel Monal (Universidad de la Habana - Cuba)


Guido Liguori (Università della Calábria - Itália)


SITE: http://www.marilia.unesp.br/index.php?CodigoMenu=7442&CodigoOpcao=7446

Fórum Social de Ribeirão Preto

CONVITE


Venha participar do Fórum Social de Ribeirão Preto que ocorrerá nos dias 17, 18 e 19 de Junho. O Fórum que se inscreve no processo do Fórum Social Mundial, será um grande encontro de organizações da sociedade civil, governo, cidadãos e cidadãs, para trocas de experiências a respeito de como atuam diante dos problemas dessa cidade, debater soluções e elaborar propostas de ação para resolvê-los.

quarta-feira, 8 de junho de 2011

Audiência Pública Reforma Política No Brasil



Oficinas Gratuitas

São oferecidas oficinas culturais gratuitamente, na sede do Centro Cultural Orunmilá, hoje Ponto de Cultura Ilê Edé Dudú, para os interessados em conhecer mais de perto as manifestações culturais africanas. No dia 04/06, ocorreu a aula inaugural, onde os inscritos puderam, integrar-se ao grupo em uma vivência corporal e musical.


**Confira as fotos realizadas nas oficinas



http://www.flickr.com/photos/princesa10/sets/72157626786514593/

Segue abaixo a programação das oficinas permanentes:

Capoeira - 3ª feira e 5ª feira - às 19:00 - Contramestre Rasta



Percussão – sábado às 15:00hrs - Mestre Rudah Felipe



Dança Afro – sábado às 17:00hrs - Monitoras Renata e Paula



Samba Rock – sábado às 18:00hrs - Monitor Malcoln



Hip Hop (Dj e Mc) - 4ª feira das 19:00 às 21:00 hrs e sábado das 10:00 às 12:00 horas - MC Robson e Dj Bolinha



**Ainda restam algumas vagas, garanta já a sua!!



SERVIÇO:



Local: Centro Cultural Orunmila



(Rua Orùnmilá, 100, esquina com a Rua Rafael Defina, 43, Tanquinho)



Maiores informações: Fone: (16) 3021-4853 ou (16) 3021-3788



Renata Orunmilá


CENTRO CULTURAL ORUNMILÁ


http://www.orunmila.org.br/


"Os Europeus civilizaram a África com pólvora. Os Africanos civilizam o Brasil nos seus tambores."

Reunião da Associação Amigos do Arquivo Histórico de Ribeirão Preto

Toda cidade que tenha a pretensão de ser grande tanto do ponto de vista econômico como social precisa preservar sua história e acima de tudo valorizá-la através da implementação de políticas públicas eficientes que vão de encontro a esta demanda.

Por isso é de vital importância que todos participem de forma direta ou indireta da preservação de nossa história através de associações, entidades ou mesmo cobrando do poder público constituído ações de preservação de nossa história, por isso posto abaixo o convite para quem desejar se tornar associado da associação amigos do arquivo histórico de Ribeirão Preto participar de nossa próxima reunião, eu contribuo sempre que possivel participando das reuniões e divulgando este belíssimo e importante trabalho em nossa cidade.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------
No dia 11 de junho será realizada uma reunião da Associação de Amigos do Arquivo para eleição da nova diretoria (2011-2013) e discutir projetos para o futuro do Arquivo. Segundo Leila Heck, atual tesoureira da Associação, "a participação da comunidade, estudantes, professores e público interessado é de fundamental importância para fortalecer e ampliar os projetos e ações da Associação que tem como objetivo a melhoria do nosso Arquivo".

O Arquivo de Ribeirão Preto, fundado em 1992, conta com cerca de 200 mil documentos, do período de 1860 a 1980, entre os quais estão jornais, fotografias, mapas e documentos que retratam a história da cidade. Fazem uso deste acervo estudantes universitários, professores, crianças e jovens e a própria imprensa (jornais, revistas, tv), que recorrem ao Arquivo em busca de informações sobre a Ribeirão Preto antiga.

Na atualidade o Arquivo enfrenta uma série de dificuldades: problemas de espaço para abrigar mais documentos, falta de profissionais especializados, deterioração dos documentos, etc. "Estes problemas precisam ser enfrentados e resolvidos radipadamente para garantir a preservação da memória de Ribeirão Preto", enfatiza Leila.

A reunião é aberta ao público em geral - os interessados podem se associar à Amigos do Arquivo e ajudar a preservar a nossa história.

A reunião acontecerá na sede do Arquivo, na Rua José da Silva n. 915 (entrada pela Rua Franca), bairro Jardim Paulista, às 14 horas, no próximo sábado.

Mais informações pelo telefone 3625 6712.

terça-feira, 7 de junho de 2011

Ribeirão 155 Anos “Você Escreve Nossa História” – “2º Arraia Viva Ribeirão” - com Solidariedade

Local: Parque Cultural Antonio Palocci – Morro do São Bento


Dia: 17 de junho, a partir das 18 horas


Entidades/Ongs Participantes:



- Associação de Surdos Mudos de Ribeirão Preto


- Casas de Betânia


- Centro Ann Sullivan do Brasil


- Comunidade Transformar


- Instituto Plural de Educação e Cidadania Vila Bela


- Instituto Técnico Profissional – ITEP


- Lar Espírita Cristão


- Lar Santana – SEPROSIC


- Projeto Criança Feliz


- SOBECCAN – Hospital do Câncer de Ribeirão Preto

Shows:


Palco externo – 18 horas


Abertura do Evento com a Banda Além do “Sol” da Ong Itep – Instituto Técnico Profissional

19 – horas - Apresentação das Quadrilhas dos alunos dos Núcleos de Atendimento a Criança e ao Adolescente da SEMAS – Secretaria Municipal de Assistência Social, com a coreografia da Professora Raquel Ellen.


Casamento Caipira dos alunos do Núcleo Branca Salles.


20 horas - Palco do Teatro de Arena


As Acordeonistas Gilda Montans e Maire Genaro com o Maestro e Violonista Cláudio Cruz


A seguir, show com Gaúcho Renato Borghetti.

22h30 – Palco Externo


Banda Beijo de Forró


Participação Especial da Atriz e Educadora Renata Martelli e do Grupo de Teatro Los Muchos que estarão fazendo intervenções, cantando e brincando com o público quando alguém jogar o lixo no lixo ou quando não jogar, uma forma descontraída de chamar a atenção de todos sobre a nossa responsabilidade social referente à poluição ambiental. O evento contará com a participação da Ong “Mãos Dadas” que estarão recolhendo e separando o lixo para reciclagem.

Deliciosa Praça de Alimentação com a culinária típica junina que será vendida pelas entidades/ongs participantes, sorteio de brindes e correio elegante.


Entrada Franca – Colaboração 1 pacote de macarrão que será encaminhando a Ong ITEP para o projeto social que mantém no Pq. Industrial Avelino, Vila Elisa e Jardim Aeroporto.


2º Arraia Viva Ribeirão


O Parque Cultural Antonio Palocci, mais conhecido como Morro do São Bento dará espaço para a realização do 2o Arraia Viva Ribeirão, no dia 17 de junho. Além de todos os atrativos das tradicionais festas juninas – barracas de bolo, quentão, pipoca, prendas –, dois palcos garantirão belíssimas apresentações musicais. As acordeonistas Gilda Montans e Meire Genaro ao lado do maestro e violinista Cláudio Cruz, abrirão o show do gaúcho Renato Borghetti, no Teatro de Arena, às 20 horas. Na marquise do Teatro Municipal, a abertura do Arraia será às 18 horas, com a Banda Além do Sol, da ONG Itep – Instituto Técnico Profissional. 19 – horas - Apresentação das Quadrilhas dos alunos dos Núcleos de Atendimento a Criança e ao Adolescente da SEMAS, com a coreografia da Professora Raquel Ellen e o Casamento Caipira dos alunos do Núcleo Branca Salles.


Pois do show do Arena, as atenções se voltarão para a marquise do Municipal com a apresentação da Banda Beijo de Forró. A festa que não tem hora para acabar conta ainda com a participação das entidades sociais de Ribeirão Preto, que cuidarão das atrações culinárias das barracas. Toda a renda do projeto será revertida para as entidades participantes. O pessoal da Banda Além do Sol, espera arrecadar pacotes de macarrão para o projeto social que mantém no Pq. Industrial Avelino, Vila Elisa e Jardim Aeroporto.


Sobre as atrações musicais da noite, será um desfile de notoriedades. Renato Borghetti é um acordeonista brasileiro que começou na música aos dez anos de idade, tocando uma gaita-ponto que ganhou do pai. Em pouco tempo já era atração no Centro de Tradições Gaúchas comandado por seu pai e, aos 16 anos, se apresentou pela primeira vez. Seu primeiro disco, o Gaita-Ponto tornou-se o primeiro álbum de música instrumental brasileira a ganhar um disco de ouro, vendendo cem mil cópias. Excursionou por todo o Brasil, e por diversos países da Europa, e fez uma temporada no S.O.B.’s, em Nova Iorque. Em 1991 ganhou o prêmio disco do ano, na categoria regional, da Associação Paulista de Críticos de Arte. Renato mescla folclore e modernidade em suas composições, tendo um estilo inconfundível. Tem mais de uma quinzena de discos gravados e dezenas de participações em gravações.



Ao longo de duas décadas de carreira, a dupla Gilda Montans e Meire Genaro tem conquistado reconhecimento e respeito das críticas nacional e internacional. São títulos, recitais, concertos com a Orquestra Sinfônica de Ribeirão Preto, turnês pela Itália, dois CDs próprios e participação em outros. Hoje, elas se consagram como o único duo de acordeons feminino conhecido no país. Donas de um conhecimento técnico e teórico apurado e versatilidade tímbrica do instrumento, Gilda e Meire expressam as vozes do pluralismo cultural. Em espetáculos pelo país, o Duo apresentou ao lado de músicos como Dominguinhos, Caçulinha, Gabriel Levy, Toninho Ferraguti, Oswaldinho do Acordeon, Verônica Ferriani, Carlinhos Antunes, os italianos Paolo Gandolfi, Daniel Donadelli. Gilda e Meire se destacam por serem intérpretes de tango, incluindo obras de Astor Piazzolla, além do repertório popular e erudito brasileiro.

A Banda Beijo de Forró se apresentou na primeira edição do Arraia Viva Ribeirão e foi a responsável pelo fato de a festa ter se esticado até 2 horas da manhã, ninguém queria deixar o lugar ao som do forró “arretado” do grupo. Francisco Rosendo Garcia Neto, compositor, líder da banda, produtor cultural, tecladista e arranjador. Teve experiências em bandas de bailes como Madeireira Brasil, Banda Show, Cruzeiro do Sul, Abandoni, Beijo Elétrico, entre outros. Trabalhou também como free lance com cantores como Beto Godoi, Jana Lima, André Alves e duplas sertanejas de Ribeirão Preto e região como Fred e Pedrito, Roby e Roger, Renan e Silvier, Leandro e Fernando. Apresentou-se em importantes programas de tv como Canta Bueno, Clube Verdade, Sociedade em Destaque e Eu Acredito em Você. Em rede nacional, já se apresentou no “Terra Nativa” e também na “Câmara Municipal de Ribeirão Preto, pela comemoração dos seus 125 anos. Neto participou do festival Viola de Todos os cantos com músicas de sua autoria e realizou duas importantes apresentações no Theatro Pedro II que comemorou com um tributo a 100 anos de Luiz Gonzaga.

sábado, 4 de junho de 2011

Ocupação no entorno do Aeroporto – Enquete

Posto aqui a enquete do blog: http://novoaeroportoribeiraopreto.blogspot.com


3/6/2011
É comum o Poder Público esconder a sua inépcia com a afirmação de que após a construção de um aeroporto logo este será envolvido por ocupações irregulares, impedindo ampliações futuras e, por conseqüência, impedindo o crescimento, a geração de empregos e obrigando esse mesmo Poder Público a proceder a desfavelamentos e a desapropriações, para liberar as áreas afetadas pelo zoneamento de ruídos. Este caso é típico e o Leite Lopes é um de seus exemplos.

O Leite Lopes existia como apenas um aeródromo, ou seja, era apenas uma pista com algumas facilidades aeronáuticas para atender a um aeroclube e a uma aviação particular. Não era um aeroporto e o seu zoneamento de ruído estava inteiramente contido dentro dos seus limites patrimoniais.

Na década de 80, quando o Leite Lopes passou de aeródromo para a categoria de Aeroporto devido à construção do Terminal de Passageiros, o zoneamento de ruídos expandiu-se, porque o porte das aeronaves aumentou, aumentando a potência dos motores e consequentemente o aumento de ruído tanto em potência como em abrangência territorial, invadindo os bairros do entorno, tornando milhares de imóveis irregulares não por sua prévia construção e localização, pois alguns bairros datam da década de 40, e sim pelo próprio aeroporto, o verdadeiro invasor.



Se assim não for, então o Poder Público Municipal é invasor do aeroporto porque construiu um Conjunto Habitacional (Quintino Facci 1) bem no que hoje é a cabeceira 18.





Participe da votação de enquete no blog - http://novoaeroportoribeiraopreto.blogspot.com

TCC Plano Preventivo de Defesa Civil para os Municípios

Posto aqui o convite do amigo André Tavares que apresenta seu trabalho de conclusão de curso hoje na FAAP, admiro muito o seu trabalho a frente da guarda civil municipal e sou testemunha de seu empenho em  garantir mais avanços para a guarda de nossa cidade. Tive a oportunidade de conhecê-lo no processo de conferência municipal de segurança pública onde o mesmo cumpriu um papel destacado na organização e mobilização deste importante evento, a partir deste dia ele conquistou minha admiração e respeito pelo seu empenho e trabalho para garantir a segurança pública de nosso município, parabéns Tavares por mais esta conquista para sua vida e carreira.

sexta-feira, 3 de junho de 2011


A peça "Pai", texto de Izaias Almada, adaptado por Gilson Filho, encenado pelo Núcleo Nuvem da Noite, do Ribeirão em Cena, estreia em Ribeirão Preto no dia 3 de junho e contará com a presença do autor. Trata do drama que viveram e vivem centenas de famílias que tiveram seus entes queridos presos e assassinados sob tortura nos orgãos de repressão, por lutarem contra o regime de terror instalado no país a partir do golpe civil-militar de 1964 e cujos corpos continuam desaparecidos. "...o objetivo da peça é sensibilizar o público para esse problema... ...Mas a sensibilização ultrapassa esse primeiro patamar, pois também – nos dias de hoje – deve chamar a atenção para a efetivação e os trabalhos da Comissão da Verdade", diz Izaias. No elenco da montagem ribeirão-pretana estão Neusa Maria e Mariana Casula e a participação de Gabriel Oliveira, Dayne Marques, Reginaldo Francisco e Marli Vera. A direção é de Rafael Felix.
 
"Pai", depois da estreia, ficará em cartaz até setembro e será apresentada aos sábados às 21horas, no Teatro Ribeirão em Cena.

Rua Lafayete 1084 - Ribeirão Preto - Telefone para contato-(16) 3610-7770

O Centro Cultural Orunmilá, mais tradicional organização de luta pelos direitos da comunidade negra de Ribeirão Preto e região, agora é Ponto de Cultura selecionado pelo Programa Cultura Viva do Ministério da Cultura.

Como espaço eminentemente democrático a ILÉ EDÉ DÙDÚ (Casa de Cultura Negra – denominação do Ponto de Cultura) vai dar sequência ao trabalho desenvolvido nos últimos 15 anos por esta entidade que se tornou referência nacional no combate ao racismo e a discriminação racial.
 Serão oferecidas gratuitamente, na sede do Centro Cultural, para os interessados em conhecer mais de perto as manifestações culturais africanas. No dia 04/06, acontecerá a aula inaugural, onde os inscritos poderão, no primeiro momento, integrar-se ao grupo em uma vivência corporal e musical, trocar experiências com os participantes com atuação artístico-cultural, além do estímulo ao pensamento para valorização da cultura de raiz africana.



*Confira a programação da aula inaugural neste sábado 04 de junho:



15:00 - ABERTURA



15:30 ÀS 15:50 HRS- CAPOEIRA - Contramestre RASTA



16:00 ÀS 16: 20HRS - PERCUSSÃO - Mestre RUDAH FELIPE



16:30 ÀS 16:50 HRS - DANÇA AFRO-YORUBANA – Profas. Ana Paula e Renata Ribeiro



17:00 ÀS 17:20 HRS - SAMBA-ROCK - prof. Malcolm



17:30 ÀS 17:50 HRS - HIP HOP – (discotecagem, break, grafite, ritmo e poesia)

MC Robson e DJ Bolinha



18:00 HRS - ENCERRAMENTO: APRESENTAÇÃO DO GRUPO FAMÍLIA PEDRA NEGRA



SERVIÇO:

Local: Centro Cultural Orunmila

(Rua Orùnmilá, 100, esquina com a Rua Rafael Defina, 43, Tanquinho)


01/maio de 2010 a partir das 15:00hrs



Maiores informações: Fone: (16) 3021-4853 ou (16) 3021-3788

Você pode se inscrever também pela internet, no site do Orùnmilá ou preenchendo a ficha (anexo), que pode ser enviada por e-mail para Ponto de Cultura Ilé Edé Dùdú Centro Cultural Orùnmilá orunmila.pontodecultura@gmail.com



Renata Orunmilá


CENTRO CULTURAL ORUNMILÁ


http://www.orunmila.org.br/



"Quando os missionários chegaram, os africanos tinham a terra e os missionários tinham a Bíblia. Eles nos ensinaram a rezar de olhos fechados. Quando nós os abrimos, eles tinham a terra e nós tínhamos a Bíblia."

CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS DE PROFESSOR EDUCAÇÃO BÁSICA II

DOE 01/06/2011 – Seç. I
DEPARTAMENTO DE RECURSOS HUMANOS
EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA SESSÃO DE ESCOLHA DE VAGAS


O Diretor do Departamento de Recursos Humanos da Secretaria de Estado da Educação, nos termos do Inciso XIII, item 15 das Instruções Especiais SE 01/2009, disciplinadoras do concurso em questão, em complemento ao Edital publicado no DOE de 28/05/2011, CONVOCA, em continuidade, os candidatos aprovados e classificados até o momento no concurso em epígrafe, para as sessões de escolha de vagas, a serem realizadas em dias, hora e locais, adiante mencionados e baixa instruções aos candidatos.
A escolha de vaga faz parte do processo seletivo e somente os que assim procederem continuarão no certame e já ficam convocados para a 3ª etapa do concurso – Curso de Formação, nos termos do Regulamento específico.

1. A chamada para escolha de vagas obedecerá, rigorosamente, a ordem de Classificação Final, Lista Geral, por disciplina, em nível de Regional – 1ª Região - COGSP e 2ª Região - CEI, publicada no DOE de 26/06/2010 – Suplemento.
2. O candidato convocado deverá comparecer munido de DOCUMENTO DE IDENTIDADE - RG e do CADASTRO DE PESSOAS FÍSICAS – CPF ou se fazer representar por procurador, legalmente constituído, portanto xerocópia dos documentos mencionados.


3. Assinada a ficha de escolha de vaga pelo candidato ou seu procurador, não será permitida, em hipótese alguma, desistência ou troca da vaga escolhida, sob qualquer pretexto.


4. O candidato deverá fornecer, obrigatoriamente, e-mail pessoal a ser utilizado para recebimento de informações.

5. Não haverá nova oportunidade de escolha de vaga ao candidato retardatário ou ao que não atender à chamada no dia, hora e local determinados, sendo eliminado definitivamente do concurso.


6. De acordo com o artigo 5º do Decreto 55.078/09, no momento de escolha de vaga, o candidato poderá optar por qualquer jornada de trabalho docente: 10/ 20/ 25 ou 33 horas/aula, conforme a disponibilidade de vagas e correspondentes cargas horárias e turnos de funcionamento disponíveis na unidade escolar do ingresso, exceto o candidato de Educação Especial que escolherá 1 (uma) classe, em Jornada Básica de Trabalho Docente.


7. A relação de aulas disponíveis para o ingresso foi publicada no Diário Oficial do Estado de 31/05/2011 – Caderno Suplemento e estará disponível no site da Educação: www.educacao.sp.gov.br.


8. Conforme determina o § 4º do artigo 7º da Lei Complementar 1.094/09, “serão considerados aprovados no concurso, para fins de nomeação, conforme as vagas escolhidas, os candidatos que concluírem com êxito a terceira etapa, de acordo com o resultado de prova a ser realizada ao término do curso de formação”.


9. O candidato que escolher vaga deverá acessar o sistema GDAE, no site da Educação: “www.educacao.sp.gov.br”, para efetuar o cadastro da conta corrente pessoal – Banco do Brasil, para validação da Secretaria da Fazenda, para fins do crédito de bolsa de estudo, de acordo com a LC 1094/2009, oportunamente.

10. O Certificado de Aprovação em Concurso será concedido aos candidatos aprovados e que efetuarem, com êxito, o Curso de Formação.


11. Será publicado oportunamente Edital de Convocação complementar a este, dando-se continuidade à convocação para escolha de vagas, disciplinas: Região 1: Inglês e Região 2: Biologia/ Língua Portuguesa.

II. LOCAIS DE ESCOLHA


1 - LOCAL 1: AUDITÓRIO DA SECRETARIA DA EDUCAÇÃO – CASA CAETANO DE CAMPOS – Praça da República nº 53 – Centro – São Paulo (entrada pela Av São Luiz – Portão 4)


REGIÃO / DISCIPLINAS:


Região 2 – Ciências Físicas e Biológicas


Região 2 - Inglês


Região 2 - Geografia


2 – LOCAL 2: AUDITÓRIO DA EE SÃO PAULO - Rua da Figueira, 500 - Bairro Brás - São Paulo (metrô Pedro II)
REGIÃO / DISCIPLINAS:


Região 2 - História


Região 2 – Educação Física


Região 2 – Sociologia


3 – LOCAL 3 : AUDITÓRIO DA EE ZULEIKA DE BARROS MARTINS FERREIRA – Rua Padre Chico, 420 – Bairro Pompéia - Capital


REGIÃO / DISCIPLINAS:

Região 1 – Educação Física


Região 1 e 2 - Arte

Região 1 - Inglês

III. ESCOLHA DE VAGAS
1 – LOCAL 1 : AUDITÓRIO DA SECRETARIA DA EDUCAÇÃO – CASA CAETANO DE CAMPOS – Praça da República nº 53 – Centro – São Paulo (entrada pela Avenida São Luiz – Portão 4)


1.1 QUADRO DE CHAMADA


Disciplina – Região - Dia – Horário – Candidatos Convocados


CIÊNCIAS FÍSICAS E BIOLÓGICAS


Região 2 – CEI (Interior)


09/06/ 2011 – 8h30 – Lista Geral – 141 ao 660


INGLÊS


Região 2 – CEI (Interior)


10/06/2011 – 8h30 – Lista Geral – 293 ao 795


13/06/2011 - 8h30 – Lista Geral – 796 ao 1225

14/06/2011 - 8h30 – Lista Geral – 1226 ao 1655
GEOGRAFIA


Região 2 – CEI (Interior)


16/ 06/2011 – 8h30 – Lista Geral – 150 ao 599


17/ 06/2011 – 8h30 – Lista Geral – 600 ao 1049

2 – LOCAL 2 : AUDITÓRIO DA EE SÃO PAULO - Rua da Figueira, 500 - Bairro Brás - São Paulo (metrô Pedro II)


REGIÃO / DISCIPLINAS:


2.1 QUADRO DE CHAMADA


Disciplina – Região - Dia – Horário – Candidatos Convocados


HISTÓRIA


Região 2 - CEI (Interior)


14/06/2011 – 8h30 – Lista Geral – 127 ao 901


EDUCAÇÃO FÍSICA


Região 2 – CEI (Interior)


15/06/2011 – 8h30 – Lista Geral – 245 ao 807
16/06/2011 – 8h30 – Lista Geral – 808 ao 1307


SOCIOLOGIA


Região 2 – CEI (Interior)


17/06/2011 – 8h30 – Lista Geral – 299 ao 579


3 – LOCAL 3 : AUDITÓRIO DA EE ZULEIKA DE BARROS MARTINS FERREIRA – Rua Padre Chico, 420 – Bairro Pompéia - Capital
3.1 QUADRO DE CHAMADA


Disciplina – Região - Dia – Horário – Candidatos Convocados


EDUCAÇÃO FÍSICA


Região 1 – COGSP (Capital e Grande São Paulo)


13/06/2011 – 8h30 – Lista Geral – 2257 ao 2757

ARTE
Região 1 – COGSP (Capital e Grande São Paulo)


14/06/2011 – 8h30 – Lista Geral – 789 ao 1125


Região 2 – CEI (Interior)


15/06/2011 – 8h30 – Lista Geral – 341 ao 812
16/06/2011 – 8h30 – Lista Geral – 813 ao 1212


INGLÊS


Região 1 – COGSP (Capital e Grande São Paulo)


17/06/2011 – 8h30 – Lista Geral – 589 ao 1188


DEPARTAMENTO DE RECURSOS HUMANOS


CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS DE PROFESSOR EDUCAÇÃO BÁSICA II

EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA ESCOLHA DE VAGAS


O Diretor do Departamento de Recursos Humanos da Secretaria de Estado da Educação torna pública a retificação do Edital de Convocação publicado no DOE 28/05/2011, conforme segue:

06/06/2011 – 8h30 - Região 1 - Ciências Físicas e Biológicas – 611 ao 1180


10/06/2011 – 8h30 - Região 2 – Matemática – 1553 ao 2003

quinta-feira, 2 de junho de 2011

Curso de aperfeiçoamento em Educação Ambiental

Público: professores da rede pública do ensino médio na região de Ribeirão Preto

Oferencimento: MEC - Ministério da Educação / USP - Universidade de São Paulo

Conteúdo:

·Educação Ambiental;

·Desenvolvimento e Meio ambiente;

·Heranças Históricas e Empreendedorismo Social;

·Responsabilidade Social, Ética e Meio Ambiente;

·Novos Paradigmas Organizacionais, Capital Social e Cooperativismo.

Carga horária: 180 horas Duração: 1 ano

*20 encontros quinzenais, aos sábados, com início no 2º semestre de 2011

Local: Campus da USP em Ribeirão Preto

Inscrições: MEC - Plataforma Paulo Freire

(http://freire.mec.gov.br/index-static)

Curso gratuito, inscrições abertas, vagas limitadas.

Contato: Professora Dra. Cláudia Souza Passador ? e-mail: cspassador@usp.br
Luna Marquez Ferolla - lunamferolla@usp.br / (016) 8174-3515

PELO DIA DO MEIO AMBIENTE EM CONEXÃO COM O NOSSO AMBIENTE

ANTONIO GRAMSCI: AS PERIFERIAS E OS SUBALTERNOS

http://www.marilia.unesp.br/

IV SEMINÁRIO CIENTÍFICO INTERNACIONAL DE TEORIA POLÍTICA DO SOCIALISMO:

Data: de 15 a 18 de agosto de 2011.
Local: Universidade Estadual Paulista – Faculdade de Filosofia e Ciências/. Marília.

Promoção: Departamento de Ciências Políticas e Econômicas

Grupo de Pesquisa Cultura e Política do Mundo do Trabalho

Instituto Astrojildo Pereira

International Gramsci Society

Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais

Programa:
Dia 15 de agosto:

Das 14 às 18 h: inscrição e registro dos inscritos

Das 18 ás 19 h: apresentação de livros e revistas

Das 19h30min às 23 h: Mesa redonda I: Ideologias subalternas

Marcos Del Roio (UNESP / Brasil)

Edmundo Fernandes Dias (UNICAMP / Brasil)

Massimo Modonesi (UNAM-México)

Dia 16 de agosto:

Das 09 h às 12 h.: Mesa redonda II: Espaços subalternos

Giovanni Semeraro (UFF / Brasil)

Derek Boothman (Università di Bologna /Itália)

Fábio Frosini (Universitá di Urbino / Itália)

Das 14 às 17 h.: Sessão de Comunicações

Das 17:30 h. às 19 h.; Minicurso: Gramsci e as esquerdas na América Latina, com Raul Burgos (UFSC)

Das 19h30min às 23 h.: Mesa redonda III: Imperialismo e hegemonia
Virginia Fontes (UFF / Brasil)

Jorge Luis Acanda (Universidad de La Habana / Cuba)

Andréa Catone (Università di Bari / Itália)

Dia 17 de agosto:
Das 09 às 12 h.: Mesa redonda IV: Revolução passiva e periferia

Álvaro Bianchi (UNICAMP / Brasil)

Rita Médici (Università di Bologna / Itália)

Adam Morton (University of Nottinghan / Inglaterra)

Das 14 às 17 h.: Sessão de Comunicações

Das 17:30 h. às 19 h.: Minicurso: Gramsci e as esquerdas na América Latina, com Raul Burgos

Das 19h30min às 23 h: Mesa redonda V: Cesarismo periférico

Lincoln Secco (USP / Brasil)

Carlos Nelson Coutinho (UFRJ / Brasil)

Fortunato Cacciatore (Università della Calábria / Itália)

Dia 18 de agosto:

Das 09 às 12 h.: Mesa redonda IV: Cultura e lingüística

Anita Helena Schlesener (UFPR / Brasil)
Lea Durante (Università di Bari / Itália)

Peter Mayo (Malta)

Das 14 às 17 h.: Sessão de comunicações

Das 17:30h às 19 h.: Minicurso: Gramsci e as esquerdas na América Latina, com Raul Burgos (UFSC).

Das 19h30min às 23 h.: Mesa redonda; VII: Grupos sociais subalternos
Rosemary Dore (UFMG / Brasil)

Isabel Monal (Universidad de La Habana / Cuba)

Guido Liguori (Università della Calábria / Itália)

SESSÕES DE COMUNICAÇÃO

Grupos de Trabalho: Temas:

1- O pensamento político de Gramsci

2- Gramsci e a educação

3- Gramsci e as periferias, Gramsci nas periferias.

4- Teoria política marxista de Marx a hoje

5- Movimentos sociais nas periferias

6- Organização, cultura e política do mundo trabalho

7- Crítica cultural

E-mails para acesso: ivtps.gramsci@gmail.com

Enviar os trabalhos pra os e.mails abaixo

GT I – gramscipolitica@marilia.unesp.br

GT II – gramscieducacao@marilia.unesp.br

GT III – gramsciperiferia@marilia.unesp.br

GT IV – politicamarxista@marilia.unesp.br

GT V – movimentosociais@marilia.unesp.br

GT VI – mundodotrabalho@marilia.unesp.br

GT VII – criticadacultura@marilia.unesp.br

Normas e datas para submissão de trabalhos:

Data Limite para envio de Trabalho: 30/06/2011

Resumos: 150 linhas

Trabalhos Completos: 15 Páginas; Corpo do texto: resumo, palavras-chave, abstract, keywords, introdução, itens numerados, conclusão; Bibliografia; Páginas numeradas; Times New Roman; Letra 12; Espaço 1,5; Configuração de página superior 3 cm, inferior 2,5 cm, esquerda 3 cm, direita 2,5 cm.

Máximo de expositores: 06